Ricardo Salles está fora do Ministério do Meio Ambiente

Novo chefe da pasta é ex-conselheiro de entidade ruralista

Agroboy: o ex-ministro, ao lado do presidente Jair Bolsonaro, participa de manifestação ruralista contra o Supremo. – Evaristo Sa/AFP©

por Nara Lacerda, Brasil de Fato 

Ricardo Salles foi exonerado do cargo de ministro do Meio Ambiente nesta quarta-feira (23). A decisão foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União. Segundo o texto, a saída de Salles ocorreu “a pedido”.

No início deste mês, a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao STF a abertura de inquérito para investigar a suspeita de três delitos por parte do ex-ministro: crimes de advocacia administrativa, dificultar a fiscalização ambiental e embaraçar a investigação de infração que envolva organização criminosa.

Salles é suspeito de beneficiar interesses privados perante a administração pública, valendo-se da qualidade de ministro. Ele é alvo de uma notícia-crime da Polícia Federal do Amazonas, que pede apuração de tentativas de atrapalhar investigações relacionadas à maior apreensão de madeira da história do Brasil.

No STF, ele é alvo de um inquérito que investiga suspeita de facilitar a exportação ilegal de madeira da Amazônia. Além disso, o Ministério Público do estado de São Paulo conseguiu a quebra de sigilo financeiro do ex-ministro em uma apuração sobre enriquecimento ilícito. 

Para o lugar de Salles, o governo escalou Joaquim Álvaro Pereira Leite, que por mais de duas décadas foi conselheiro da Sociedade Rural Brasileira. Ele já comandou a Secretaria da Amazônia e Serviços Ambientais da pasta. 

Edição: Leandro Melito

Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Matéria Original: https://www.brasildefato.com.br/2021/06/23/ricardo-salles-esta-fora-do-ministerio-do-meio-ambiente