Poluição ambiental é o 5º principal fator de risco de morte no mundo

A poluição do ar é considerada o principal risco de saúde evitável que afeta a todos, embora os mais vulneráveis sejam as pessoas de menor nível socioeconômico, idosos e crianças

Foto: Marcelo Camargo/ABR

por Ecodebate

– Especialista explica sobre fumo passivo de segundo e terceiro graus

– Fogão a lenha é o principal fator de risco para acidente vascular cerebral (AVC) em mulheres

– Asma e rinite podem ser agravadas pela poluição ambiental

– ASBAI cria departamento científico para cuidar de tema

poluição do ar é considerada o principal risco de saúde evitável que afeta a todos, embora os mais vulneráveis sejam as pessoas de menor nível socioeconômico, idosos e criançasDe acordo com as estimativas da Global Burden of Diseases, a poluição ambiental é o quinto principal fator de risco de morte no mundo, correspondendo a 4,2 milhões de mortes (7,6% do total de mortes globais). Outro dado preocupante é o de perda de dias no trabalho por doenças causadas pela poluição.

A Dra. Marilyn Urrutia-Pereira, membro Departamento Científico de Biodiversidade e Poluição, criado recentemente pela Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), responde às principais dúvidas sobre os danos que a poluição do ar pode ocasionar na saúde das pessoas.

Quais as principais alergias que podem ser agravadas por causa da poluição?

As principais alergias são asma, rinite e conjuntivite alérgica.

A poluição prejudica mais crianças ou adultos?

Ambos. Os idosos, por causa das doenças pré-existentes. As crianças, devido a sua imaturidade biológica, seu sistema respiratório em pleno período de desenvolvimento, maior consumo metabólico e comportamento social.

Gestantes expostas à poluição ambiental causada pelo cigarro e outros poluentes podem transmitir as substâncias tóxicas via placenta, o que já prejudica o feto.

Qual é o agente que mais causa a poluição ambiental?

A poluição intradomiciliar (PID), principalmente pelo uso de tecnologias poluidoras para cozinhar e se aquecer, é considerada o segundo maior fator de risco para mulheres e meninas. Também é o quinto maior fator de risco para os homens, depois do tabagismo, uso de álcool e hipertensão arterial. As crianças de famílias de baixa renda são também suscetíveis a sofrer com as doenças associadas a essa contaminação, principalmente, pneumonia em menores de cinco anos.

Com relação aos óleos utilizados para cozinhar, dependendo do óleo utilizado, podem desencadear partículas que causam graves problemas de saúde e com mais pessoas ficando em casa por causa da pandemia, é um fator que precisa ser levado em conta.  

Velas e incensos são outros agentes poluidores, assim como o fogão a lenha. Com o preço alto do gás de cozinha e a crise econômica criada pela pandemia, muitas famílias utilizam lenha. Devemos lembrar que o fogão a lenha é o principal fator de risco para acidente vascular cerebral (AVC) em mulheres, dado pouco conhecido. Por isso, a recomendação é que os ambientes da residência sejam muito bem ventilados.

Qual a diferença entre fumo passivo de segundo e terceiro graus?

O fumo passivo de segundo grau refere-se à exposição involuntária à fumaça do tabaco pelo fumo de outras pessoas e consiste em fumaça de fluxo lateral, produzida pelo cigarro em chamas e pela fumaça produzida pela exalação do fumante.

A exposição ao fumo passivo de terceiro grau refere-se ao contato com metabólitos e toxinas do fumo que se acumulam nas superfícies após a extinção do cigarro. O fumo passivo de terceiro grau ocorre nas superfícies, mais frequentemente em casa (por exemplo sofás, cadeiras cobertas de pano, tapetes), embora isso possa ocorrer também em automóveis (assentos infantis cobertos de tecido, assentos de carro estofados etc.).

Com as restrições do cigarro em ambientes fechados aqui no Brasil, os números de fumantes passivos diminuíram?

Muitos dos ganhos positivos observados nas campanhas antifumo foram observados em pessoas de alto nível socioeconômico.

É essencial aconselhar os pacientes sobre os riscos e efeitos nocivos das exposições pré e pós-natal ao fumo, os benefícios da cessação do tabagismo e a urgência em parar de fumar para evitar a exposição intradomiciliar ao fumo passivo de seus familiares.

O cigarro eletrônico pode ser considerado um agente poluidor ambiental?

O vapor dos cigarros eletrônicos é um tipo de exposição ao fumo passivo de segundo grau, já que também expõe não fumantes aos contaminantes, que incluem nicotina, partículas e hidrocarbonetos. Embora as principais preocupações com os cigarros eletrônicos estejam relacionadas aos seus efeitos sobre os fumantes, os efeitos tóxicos à saúde sobre os não fumantes que inalam o vapor também devem ser considerados.

Quais as ações que estão sendo preparadas pelo departamento de Biodiversidade e Poluição para este ano?

As ações terão como foco principal a conscientização dos profissionais de saúde do seu relevante papel na gestão da exposição de pacientes à poluição do ar, com melhores métodos de cuidados, prevenção e ação coletiva. Devemos considerar a poluição do ar como um fator de risco e agravamento de doenças pré-existentes em nossos pacientes e entender e conhecer melhor as fontes de exposição ambiental nas comunidades em que nossos pacientes trabalham, aumentando o alcance de nossas mensagens sobre os riscos para a saúde da poluição do ar e as estratégias para reduzi-la, não só para os pacientes e seus familiares, assim como para toda a comunidade. Devemos também apoiar melhores padrões e políticas para reduzir a exposição prejudicial, advogar pelo monitoramento e enfatizar a necessidade de proteger as pessoas vulneráveis a doenças relacionadas a poluição ambiental.

Matéria Original: https://www.ecodebate.com.br/2021/06/28/poluicao-ambiental-e-o-5-principal-fator-de-risco-de-morte-no-mundo/