BASIC se reúne para discutir negociações climáticas

Os países membros do BASIC (Brasil, África do Sul, Índia e China) devem se encontrar antes do final do mês de fevereiro para debaterem sobre as negociações climáticas antes da 18ª Conferência das Partes (COP18), que em 2012 será sediada em Doha, no Qatar.

A reunião, que deve acontecer no dia 14 de fevereiro, em Déli, na Índia, foi marcada para que os países cheguem a uma posição unificada sobre a decisão firmada na COP17, em Durban, na África do Sul, de se criar um novo acordo climático para nações desenvolvidas e emergentes até 2015 e colocá-lo em vigor a partir de 2020.

No entanto, mesmo entre as nações do BASIC há discordâncias sobre o novo tratado. Enquanto o Brasil e a Índia parecem favoráveis à inclusão dos emergentes em um pacto para o corte de emissões, a China e a Índia se opõem à ideia.  “Não firmamos nenhum corte de emissões”, declarou Jayanthi Natarajan, ministra do meio ambiente da Índia, ao parlamento de seu país, em dezembro.

De acordo com alguns dos países que discordam do plano, um novo acordo que abrangesse nações desenvolvidas e emergentes da mesma forma iria contra o princípio das Responsabilidades Comuns Mas Diferenciadas (CBDR), que foi aprovado pela convenção climática da ONU.

Algumas nações, como a Rússia, afirmam que tal princípio deve ser modificado para acabar com a distinção entre países ricos e em desenvolvimento no que se refere a ações de mitigação das mudanças climáticas.

Além deste tema, o BASIC também discutirá uma proposta apresentada pelo México e pela Papua Nova Guiné para que as decisões na conferência da ONU sejam tomadas pela maioria dos votos e não pelo consenso de todos os países. Se essa proposta for aprovada, será mais fácil para os países ricos ratificarem o novo acordo, já que muitas das pequenas nações insulares apoiam a decisão.

Fonte: Instituto Carbono Brasil