SEMAS lança projeto para garantir oportunidades a moradores de rua

Técnicos da Semas conversam com meninos que trabalham vendendo objetos no no Centro (Foto: Secom Maceió)

A ação contou com 24 educadores sociais do Centro de Referência Especializado de Assistência Social

A Prefeitura de Maceió junto a Secretaria Municipal de Assistência (Semas) lançou na manhã desta quinta-feira (3), no bairro de Jaraguá, o projeto Aurora da Rua, que tem como objetivo localizar, cadastrar e mapear os moradores de rua da capital alagoana e inseri-los na sociedade.

A ação contou com 24 educadores sociais do Centro de Referência Especializado de Assistência Social para a População em Situação de Rua (Creas) sendo dividida em duas equipes no período da manhã e noite. Realizando rondas por Maceió em busca dos moradores de rua a equipe realizará um atendimento direto no local e de regiões circunvizinhas.

O projeto possibilitará uma visualização real de cada caso e permitirá a definição de estratégias, que garantam a ampliação de direitos e a inclusão dos mesmos em programas sociais, a exemplo do Bolsa Família, auxílio moradia, retiradas de documentos entre outros.

Segundo o Secretário Municipal de Assistência, Francisco Araújo, após o cadastro, em 72hrs o morador de rua passa a ser beneficiado com o projeto.

“É uma ferramenta muito forte de inclusão, utilizando o Bolsa Família e enfrentar essas questão da rua, então a secretaria está fazendo é inserir essas pessoas, dando mais dignidade e levando de alguma forma uma renda para elas, e não só retirá-las da rua e colocá-las no mercado de trabalho”, disse o secretário.

Ainda segundo o secretário a maior ferramenta de inclusão social é a educação.

“Queremos mostrar um novo rumo para essas pessoas, desperta na sociedade um olhar diferente, em que o morador não pode ser descriminado de forma nenhuma e através desse projeto fortalecer os vínculos familiares, tirar uma pessoa da rua e inseri-la novamente em sua família”, falou Araújo.

Morador de rua há 4 anos, Jason Mariano, fala que será uma grande conquista voltar a ser bem visto pela sociedade e ressalta que a iniciativa desse projeto é muito importante para pessoas como ele.

“As pessoas acham que por ser um morador de rua, sou bandido, que não tem futuro algum. Mas se derem uma oportunidade para a gente que é o que está sendo feito, com certeza irá resgatar muitas pessoas que moram na rua. Quero ser visto como um cidadão brasileiro e alagoano”, desabafou o morador.

Fonte : PRIMEIRAEDIÇÂO _ Maceió _ Mylena Fernandes e Mickaell Clygens – Estagiários