Rio inicia programa de acessibilidade nas calçadas da cidade

Foto : Curitiba_PA, Avenida Sete de Setembro

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, em parceria com a Secretaria da Pessoa com Deficiência, inicia nesta terça-feira, o programa de acessibilidade nas calçadas da cidade.

A partir de agora, todas as intervenções de conservação e manutenção nos passeios passarão a incluir implantação de rampas de acesso.

O trabalho começa pelo Centro da cidade onde serão implantadas onze rampas de acessibilidade na entrada do Campo de Santana e na Avenida Presidente Vargas, entre as ruas de Santana e General Caldwell. Os serviços incluem implantação de rampas em concreto, com piso tátil para facilitar o trajeto de pessoas com deficiência visual, e faixas lisas para cadeirantes, além de correção de meio-fio. A previsão é de que o trabalho seja concluído em 40 dias.

A inclusão da acessibilidade também faz parte do programa de Revitalização do Centro Histórico, da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos.

A operação está em andamento e inclui implantação de rampas de acesso e passagens de nível (traffic calming) nas vias, a exemplo das ruas Gonçalves Dias, Uruguaiana, Rosário, do Carmo, Sete de Setembro e da Assembléia.

Outra iniciativa é o programa de recuperação de áreas com projetos urbanísticos especiais. Na Tijuca, as rampas de acessibilidade do entorno da Praça Saens Peña serão reformadas.

Também serão implantadas rampas em trechos da Rua Visconde de Pirajá, em Ipanema, e na orla da Lagoa Rodrigo de Freitas.

Já em Copabacana, as melhorias incluirão a reforma das rampas da Avenida Nossa Senhora de Copacabana e o trabalho também inclui retirada de degraus na lateral das rampas.

Nas zonas Norte e Oeste, os contratos de revitalização de áreas com projetos urbanísticos especiais, em processo de licitação, incluirão a implantação e reforma de rampas de acessibilidade na Barra da Tijuca, Jacarepaguá, Realengo, Bangu, Campo Grande e Santa Cruz, na Zona Oeste.

A Zona Norte, terá os trabalho realizados nos bairros da Abolição, Lins de Vasconcelos, Méier, Bonsucesso, Ramos, Penha, Ilha do Governador, Irajá, Madureira, Pavuna e Guadalupe.

– A Prefeitura passa a aproveitar a manutenção regular da cidade para expandir a acessibilidade nos passeios. Vamos priorizar as regiões da cidade com grande fluxo de pedestres e áreas de lazer, disse o secretário de Conservação e Conservação e Serviços Públicos, Carlos Roberto Osorio

Fonte : Correio Braziliense