ONU: CCN _ Uma nova ferramenta pode ajudar a definir o impacto climático das construções

Uma ferramenta desenvolvida pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) está sob o estudo da Organização Internacional de Normalização (ISO) e pode vir a estabelecer um padrão entre as técnicas usadas para se medir o consumo de energia em residências e escritórios, assim como as emissões de dióxido de carbono. A estimativa é que as construções sejam responsáveis por um terço do uso global de energia.

De acordo com a Diretora da Divisão do PNUMA de Tecnologia, Indústria e Economia, Sylvie Lemmet, o desenvolvimento de novos padrões irá auxiliar os governos a planejar com mais eficiência o cumprimento dos objetivos nacionais em matéria de sustentabilidade. A expectativa hoje é que as emissões de dióxido de carbono dos edifícios aumentem de 8,6 bilhões de toneladas (2004) para 11,1 bilhões de toneladas em 2020.

A “Common Carbon Metric” (CCM ou Métrica Comum de Carbono em tradução livre) pode ajudar a reverter esse quadro, ditando as bases internacionais para uso por arquitetos, designers e a indústria da construção. A ferramenta é projetada especificamente para medir o consumo de energia enquanto um edifício está em operação, período que responde por até 90% do seu consumo energético total.

A CCM foi lançada pela primeira vez durante a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas em Copenhague, em 2009.

Fonte: por magrineli/ ALDEIA COMUM