Morte de crianças indígenas cresceu 513% em 2010, diz relatório

Relatório que será lançado hoje, 1.7.11, pelo Cimi (Conselho Indigenista Missionário) revela que a morte de crianças indígenas devido à falta de cuidados médicos cresceu 513% no ano passado, em comparação com 2009.

Foram 92 mortes de índios de até cinco anos por problemas facilmente tratáveis (desnutrição, doenças respiratórias e infecciosas), contra 15 no ano anterior. Apenas na etnia xavante, de Mato Grosso, morreram 60 das 100 nascidas vivas.

No relatório, a entidade mostra também que 60 índios foram assassinados no ano passado (índice idêntico dos dois períodos anteriores) e que 152 foram ameaçados de morte.

Mais da metade dos assassinatos ocorreu em Mato Grosso do Sul, com 34 casos. É em MS que há também a maior quantidade de tentativas de assassinatos, agressões e ameaças.

 

Fonte: Folha de São Paulo