Logística Reversa e Consumo Sustentável

A logística reversa há um tempo atrás era um processo muito visível na indústria de bebidas, com a reutilização das garrafas. O produto chegava ao consumidor e após o uso retornava ao centro produtivo para que a embalagem fosse reutilizada e assim, retornasse ao consumidor final.

No momento que iniciou-se o uso de embalagens descartáveis, esse processo foi praticamente finalizado.

Atualmente, as empresas preocupadas com a gestão ambiental, iniciaram a reciclar materiais, embalagens descartáveis e até o produto final que o consumidor não deseja mais. Esses materiais deixaram de ser considerados lixos e são reutilizados como matéria prima para produção de novos produtos.

A Logística Reversa funciona bem no processo de reciclagem, uma vez que esses materiais retornam a diferentes centros produtivos em forma de matéria prima. A logística reversa, é um tema em destaque atualmente e pode gerar retornos significativos para as empresas envolvidas, já que reduz o custo na produção de novos itens.As empresas estão cada vez mais acompanhando o ciclo de vida de seus produtos para aumentar ainda mais a eficiência de todo o processo produtivo e obsrvando os impactos que cada fase pode ter no meio ambiente. As novas regulamentações ambientais, em especial as referentes aos resíduos, vêm obrigando a logística a operar nos seus cálculos com os “custos e os benefícios externos”.

No Brasil ainda não existe nenhuma legislação que abranja esta questão, e por isso o processo de logística reversa está em difusão e ainda não é encarado pelas empresas como um processo “necessário” , visto que a maioria das empresas não possui um departamento específico para gerir essa questão.

Fonte : Pacer Logostica