Escola Ambiental de Mogi das Cruzes completou 5 anos

Escola Ambiental consolidou-se como um centro de pesquisa e formação de educadores em educação ambiental e conquistou renome nacional e internacional na área. Foto : Divulgação

Em cinco anos de atividades, a Escola Ambiental de Mogi das Cruzes tornou-se referência em educação ambiental para cidades brasileiras e outros países.

Inaugurada em 5 de junho de 2006, a unidade consolidou seu trabalho devido ao investimento constante da administração municipal em educação ambiental. Atualmente, a Escola é gerida pelas secretarias municipais de Educação e de Verde e Meio Ambiente e coordenada pela professora Lucimeyre Gonçalves com apoio das educadoras Zenaide Oliveira dos Santos e Stela Dalva Sorgon. Em suas atividades, a escola enfatiza o “por que fazer” e não somente “como fazer”, buscando promover educação ambiental com qualidade e responsabilidade.

“O trabalho em educação ambiental tem sido cada vez mais importante na conscientização de crianças, jovens e adultos sobre a importância do meio ambiente. É com grande satisfação que vejo que a Escola Ambiental tem cumprido seu papel na formação dos educadores, o que consequentemente beneficia as escolas e a comunidade. São cinco anos de mudança no comportamento dos alunos e muitas realizações”, disse Maria Geny Borges Avila Horle, secretária municipal de Educação.

Com um laboratório bem equipado, vídeoteca, biblioteca e salas de estudos, a Escola Ambiental tem a estrutura adequada de um centro de pesquisa e formação de professores, promovendo cursos, inclusive semi-presenciais, e orientação à pesquisa e ao estudo. Em sua sede, os educadores mogianos já participaram de cursos de fundamentos da Educação Ambiental, biotecnologia para aplicação na sala de aula, formações em parceria com a USP-Leste, entre outros com o apoio de instituições parceiras, como Instituto Ecofuturo, DAEE (Departamento de Água e Energia Elétrica do Estado de São Paulo), Furnas e a empresa Syngenta.

Neste ano, o destaque é o curso de Hortas Escolares, realizado em parceria com a Fatec de Mogi das Cruzes, a Secretaria Municipal de Agricultura e educadores da ETEC Presidente Vargas. A atuação na formação dos educadores influencia diretamente na aprendizagem dos alunos e estimula a criação de projetos nas escolas, proporcionando educação ambiental para crianças e jovens.

Destaque internacional
Nestes cinco anos, a Escola Ambiental se tornou referência para cidades brasileiras e outros países, como Espanha e Portugal, em que projetos mogianos foram vitoriosos em concursos e congressos científicos. Desde 2007, a equipe da Escola Ambiental, na época coordenada pela atual secretária municipal de Verde e Meio Ambiente, Maria Inês Soares Costa Neves, participou de congressos na Espanha, Argentina e Portugal.

O ano de 2010 foi marcante neste sentido, quando a equipe e quatro educadoras participaram do II Congresso Internacional Escolar – Recursos Naturais, Sustentabilidade e Humanidade, realizado em Portugal. Na ocasião, as escolas municipais Narcisa das Dores Pinto, Jardim Aracy, e Prof. Mario Portes, em Jundiapeba, foram vencedoras do Concurso Internacional “Quando o Mundo se Torna Tela”, realizado pelo congresso com apoio da Unesco. (KCB)

Fonte : Mogi das Cruzes