A verdade sobre os Lacres de Latinhas

Não são apenas as embalagens de alumínio que convivem com lendas à sua volta. As latinhas de alumínio também possuem seus mitos. Os mais freqüentes dizem respeito ao anel da latinha, ou o lacre.

Há boatos de que uma determinada quantidade de anéis de alumínio pode ser trocada por diversos equipamentos como cadeiras de roda ou sessões de hemodiálise, entre outras coisas. Isso não passa de um mito, pois até hoje não houve nenhuma comprovação da campanha, instituição ou movimento em todo o Brasil que promova tal troca.

No passado, houve promoções das empresas envasadoras, como a Coca-Cola, que promovia trocas de brindes pelos anéis. Estes anéis tinham o objetivo unicamente de promover a marca, não tendo utilidade para a reciclagem de latas de alumínio.

Alguns artistas plásticos, também as utilizam para produzir suas peças. O lacre propriamente dito não tem valor comercial para a reciclagem, somente em conjunto com a lata é que há o valor. Por este motivo, foi inventado o sistema “stay-on-tab”, para que o lacre não se solte da lata.

Mas nem só de mitos vivem os anéis da latinha de alumínio. É verdade, por exemplo, que eles são recicláveis, no entanto, não podem ser reciclados separadamente das latinhas. Por isso, recicle a lata inteira, não somente o
anel.

 

Fonte: compam.com