Uso de energias renováveis em discussão no Recife

O nanômetro não é uma partícula ou um componente da eletrônica, mas é apenas uma mera forma de medida.Em teoria, nanorobôs poderiam ser introduzidos no corpo, seja por via oral ou intra-venosa, e então identificaríam e destruiriam células cancerosas ou infectadas por vírus, poderiam regenerar tecidos destruídos e fazer rapidamente uma infinidade de coisas que os medicamentos convencionais (baseados unicamente em química) não conseguem ou demoram para conseguir.Fonte : TI Medicina

Simpósio no Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste (Cetene),na Cidade Universitária, o I Simpósio Internacional de Energias Renováveis. Promovido pelo Instituto Cervantes em parceria com o Cetene e com a Universidade Livre do Meio Ambiente do Nordeste (Unieco), o evento vai abordar o atual quadro do ramo energético do Brasil e no mundo, traçando um parâmetro com a experiência da Espanha no uso de energias renováveis.

Em pauta,(13/10),  a produção de energia limpa, seu estado atual, os obstáculos ainda existentes para sua implantação e as necessidades de desenvolvimento nesta área. Também serão debatidos temas como nanotecnologia, a produção descentralizada, o armazenamento de energia, o desenvolvimento de energias de produção descontínua e o carro elétrico.

Participam do encontro o secretário do Meio Ambiente e Sustentabilidade, Sérgio Xavier, os pesquisadores José Geraldo Eugênio de França (Instituto de Tecnologia de Pernambuco – ITEP) e a pesquisadora Giovanna Machado (CETENE, Universidade de Santa Catarina – UCS e UFPE). Também integram a mesa os espanhóis Ramon Bobes (Representante da Espanha na Associação Espanhola da Indústria Elétrica – UNESA) e Ricardo Santamaría (Conselho Superior de Investigações Científicas – CSIC).

Fonte : Diário de Pernambuco

Print Friendly, PDF & Email