Notice: Undefined offset: 0 in /home/dh_pztkek/ambientalsustentavel.org/wp-includes/capabilities.php on line 149

Arborização urbana como medida preventiva de saúde pública

Há evidências sugerindo que as árvores, comparadas com outras formas de vegetação urbana, têm um impacto profundo na saúde e no bem-estar humano

Por Connie Ho*
USDA Natural Resources and Environment

Ao longo dos anos, os ambientes naturais ao ar livre nas cidades desapareceram com a urbanização contínua. O Programa Greenworks da Cidade da Filadélfia é um plano para aumentar a copa das árvores, ou espaço verde. Uma equipe de pesquisadores do Serviço Florestal partiu para descobrir onde aumentar a cobertura de árvores na Filadélfia ajudaria mais moradores da cidade a viver mais.

Michelle Kondo, cientista da Estação de Pesquisa do Norte, estuda os muitos benefícios que as árvores proporcionam e as formas como as cidades estão investindo em programas para expandir a cobertura florestal.

“Sempre me interessei em como o projeto de cidades e infraestrutura pode apoiar a saúde ecológica e humana”, disse ela.

pesquisa de Kondo aborda como diferentes tipos de ambientes afetam a saúde humana. Ela explora os efeitos do local municipal e iniciativas baseadas na natureza na prevenção e redução da violência, lesões e doenças. Ela descobriu que as pessoas que têm acesso a parques, jardins, árvores e florestas geralmente desfrutam de uma melhor qualidade de vida.

Um estudo da associação entre a saúde autorreferida e a proximidade de árvores, grama e vegetação total perto de residências encontrou relatos significativamente maiores de saúde muito boa para participantes com alta cobertura arbórea. Há até evidências sugerindo que as árvores, comparadas com outras formas de vegetação urbana, têm um impacto profundo na saúde e no bem-estar humano.

O trabalho de Kondo também examina questões relacionadas à saúde ambiental e justiça ambiental, incluindo o impacto de programas inovadores na saúde e segurança pública.

“O espaço verde urbano pode ser considerado uma medida preventiva de saúde pública”, disse ela. “Eles oferecem oportunidades para melhorar a saúde mental, aumentar a interação social e a atividade física e reduzir o estresse, o crime e a violência.”

Na Filadélfia, sua equipe descobriu que 403 mortes prematuras de adultos – 3% da mortalidade total da cidade – poderiam ser evitadas a cada ano se a cidade aumentasse a cobertura das copas das árvores para 30% até 2025. Esta análise é uma das primeiras a estimar o número de mortes evitáveis com base na exposição a espaços verdes e seus benefícios associados, como aumento da atividade física ou redução da poluição do ar, ruído, calor e criminalidade. Antes deste estudo , nenhum estudo de avaliação de impacto na saúde estava disponível para fornecer aos formuladores de políticas uma visão abrangente dos benefícios para a saúde do aumento do número de árvores em áreas urbanas.

Os pesquisadores determinaram que, para atingir a meta de 30% de cobertura de dossel de árvores da cidade, os programas de plantio de árvores precisarão não apenas visar espaços gerenciados como ruas e parques, mas também quintais residenciais e outros espaços comerciais, industriais e institucionais de propriedade privada. Os dados indicaram que os maiores benefícios ocorreriam em áreas de menor status socioeconômico, onde os moradores atualmente vivem com menor copa das árvores. Aumentar a cobertura arbórea nesses bairros não só promoveria a saúde pública, mas também diminuiria as desigualdades na saúde e aumentaria a justiça ambiental.

Com base nessas descobertas, os pesquisadores observam que os formuladores de políticas estão autorizados a ver a preservação e a expansão da copa das árvores urbanas como uma ferramenta para promover a saúde e reduzir os custos relacionados à saúde.

Essa abordagem também pode ser aplicada a outras cidades com iniciativas de ecologização.

“Meus colegas e eu aplicamos esse método em cidades da Europa”, disse Kondo. “Eu também gostaria de expandir este estudo para mais cidades nos EUA”

Referência:

Efficacy of the global protected area network is threatened by disappearing climates and potential transboundary range shifts
Environmental Research Letters, Volume 17, Number 5
DOI: https://doi.org/10.1088/1748-9326/ac6436

Henrique Cortez *, tradução e edição.

Fonte: https://www.ecodebate.com.br/2022/05/02/arborizacao-urbana-como-medida-preventiva-de-saude-publica/