Com uma ajudinha da natureza, cientistas desenvolvem ‘vidro inquebrável’

Foto: Reprodução SciTechDaily

por Ingrid Oliveira, via Gizmodo

Você é daquelas pessoas que consegue quebrar qualquer coisa de vidro com facilidade? Seja a tela do celular, uma tigela ou mesmo um copo. Bom, Cientistas da Universidade McGill acabaram de desenvolver um tipo de vidro pelo menos três vezes mais forte e cinco vezes mais resistente do que o que conhecemos. As descobertas foram publicadas na revista Science.

E sim, já existem técnicas como têmpera e laminação que ajudam na resistência dos vidros, porém, elas são caras e não funcionam mais quando a superfície está danificada.

Allen Ehrlicher, professor associado do Departamento de Bioengenharia da Universidade McGill disse ao SciTechDaily que a natureza é mestre em design. Foi estudando a estrutura dos materiais biológicos e entender como eles funcionam, que eles conseguiram  inspiração, e mais do que isso projetos, para novos materiais.

Foi assim que a equipe pegou a arquitetura do nácar – composto produzido por alguns moluscos como uma camada interna de concha -. e a replicou com camadas de flocos de vidro e acrílico, resultando em um material excepcionalmente forte, mas opaco, que pode ser produzido com facilidade e baixo custo.

A) Microestrutura do compósito de vidro e (B) Microestrutura de Nácar. Crédito: Allen Ehrlicher

“O nácar é feito de pedaços rígidos de matéria parecida com giz que são cobertos por proteínas macias que são altamente elásticas. Esta estrutura produz uma resistência excepcional, tornando-a 3 mil vezes mais resistente do que os materiais que a compõem”, explicou Ehrlicher.

Depois disso, o desafio se tornou outro. Os pesquisadores precisavam fazer com que esse composto ficasse transparente. De acordo com Ali Amini, principal autor do estudo e pesquisador de pós-doutorado na McGill, ao ajustar o índice de refração do acrílico, a equipe misturou perfeitamente junto ao vidro para fazer um composto verdadeiramente transparente.

Vidro na história

De acordo com relatos históricos populares dos autores romanos Gaius Plinius Secundus e Petronius, o vidro flexível é supostamente uma invenção perdida desde o reinado do imperador romano Tibério César. A história conta que o inventor levou uma tigela feita com o material para o imperador que, quando testou para quebrá-la, ela apenas amassou em vez de estilhaçar.

Segundo os relatos, depois que o inventor jurou que era a única pessoa que sabia como produzir o material, Tibério mandou executar o homem, temendo que o vidro desvalorizasse o ouro e a prata porque poderia ser mais valioso.

Ehrlicher disse que quando pensa na história de Tibério, fica feliz que nossa inovação material leve à publicação em vez de à execução. A equipe planeja melhorar a invenção incorporando tecnologia inteligente, permitindo que o vidro mude suas propriedades, como cor, mecânica e condutividade.

[SciTechDaily]

Fonte: https://gizmodo.uol.com.br/com-uma-ajudinha-da-natureza-cientistas-desenvolvem-vidro-inquebravel/