China estabelece regras provisórias para comércio de emissões de carbono

por Xinhua

Beijing, 7 jan (Xinhua) — O Ministério da Ecologia e Meio Ambiente (MEMA) da China divulgou na terça-feira regras provisórias sobre a administração do comércio de emissões de carbono, que entrarão em vigor em 1º de fevereiro.

As regras são um passo fundamental para a China construir um sistema nacional de comércio de emissões (ETS).

Na fase inicial, 2.225 empresas de energia que emitem mais de 26 mil toneladas de gases de efeito estufa por ano podem começar a negociar suas cotas de emissão, de acordo com a pasta.

Esta é a primeira vez que o país esclarece as responsabilidades das empresas em redução de emissões de gases de efeito estufa, disse Li Gao, chefe do departamento de mudanças climáticas do MEMA. Isso ajudará a impulsionar o desenvolvimento ecológico, acrescentou Li.

Desde 2011, a China conduz o comércio piloto de emissões em nível regional envolvendo sete províncias e cidades como Beijing, Shanghai e Shenzhen, como parte de seus esforços para construir um ETS nacional.

De acordo com o Banco Mundial, existem dois tipos de precificação de carbono: ETS e taxas sobre carbono. Um ETS, às vezes chamado de sistema cap-and-trade, limita o nível total de emissões de gases de efeito estufa. No entanto, isso permite que as indústrias com baixas emissões vendam suas licenças extras para grandes emissores.

O país anunciou que se esforçará para atingir o pico de emissões de dióxido de carbono até 2030 e realizar a neutralidade de carbono até 2060.

Xinhua: http://portuguese.xinhuanet.com/2021-01/07/c_139648331.htm