Curso FAZENDO PAPINHA ORGÂNICA Via web

 Se vivemos em tempos de buscar alimentação equilibrada, nutritiva e saudável, não devemos esquecer de incentivar que ela cheque também às crianças e aos bebês especialmente.

Os adultos pensam em alimentação saudável porque querem viver mais, querem que ela reflita em sua energia, disposição, beleza e longevidade.

Porém alimentação saudável é, por estas e mais razões, essencial para os bebês e as crianças. É ela que garante o bom funcionamento de órgãos e mecanismos do corpo ainda em formação.
Para os bebês, alimentação saudável é absolutamente indispensável, a “raiz” e o “dna” de sua formação nutritiva.

Papinhas e inconveniências

Papinhas industrializadas foram criadas para serem usadas em emergências, na ausência de outra solução e acabaram ficando como hábito até de alimentação diária.

São usadas para as mães enviarem seus bebês para a creche com as refeições do dia, quando estão sem tempo, quando não conseguem instruir alternativas para uma funcionária.. enfim, em diversas ocasiões ou quase sempre. Bem a gosto dos pais de hoje, sempre sem tempo, atrasados, estressados e mais acostumados a uma alimentação semi pronta, cujo maior trabalho é tirar de embalagens e esquentar.

Papinhas industrializadas são feitas para durar, precisam trazer em sua composição conservantes e ingredientes não naturais que ressaltem o sabor de alimentos que ficam tempo na prateleira. Como fazer isso e ainda ser saboroso e nutritivo ? Difícil.

A Papinha orgânica

Preparar a papinha na própria residência é o mais indicado. Ou mesmo ter um próprio negócio de papinhas frescas, de giro limitado, porém seguro.

A papinha surgiu justamente para suprir o bebê de diversos nutrientes que não poderiam ser oferecidos individualmente e nem em sua forma original. Assim são misturados, triturados, cozidos e tornam-se o conjunto ao qual se dá o nome de Papinha. Saborosa, cheia de aromas e ótima para degustar com seus diversos gostos escondidos.

Porém diante da realidade da procedência dos alimentos e suas diversas formas de cultivo, não basta só fazer a papinha de maneira caseira. É essencial escolher os alimentos por sua origem e eliminar qualquer possibilidade de que venham com algum tipo de componente químico, mesmo que tenha sido aplicado para o bem daquela lavoura.

Bebês são seres humanos frágeis, frutos de pais muito mais estressados no dia de hoje e portanto são mais vulneráveis às bactérias e vírus atuais.
A opção de realizar papinhas com alimentos orgânicos torna o processo mais seguro e protege eventuais situações aleatórias.

Curso FAZENDO PAPINHA ORGÂNICA

Faça sua Matricula

Realização: Campanha Gastronomia Sustentável

Indicação do Curso: Para mamães, futuras mamães, nutricionistas, profissionais de gastronomia hospitalar e catering, quem trabalha com hospitalidade de bebês em hospitais, creches, escolinhas, etc.

Contéudo: Conceitos da Papinha, conceitos de alimentos orgânicos, forma de aproveitamento integral dos alimentos, conhecimento das partes mais nutritivas das verduras, legumes e hortaliças, formas de mistura, de cozimento, de conservação e embalagem preservando aspectos sanitários, de desinfecção e higiene. Inclui técnicas de gastronomia de valorização dos orgânicos.

Professores: Participação de engenheiro agrônomo, de culinarista, de chef e de nutricionista especializada em papinhas.

Formato e duração: 4 video aulas de 40 a 45 minutos, uma por semana.

Início: 30 de abril / 2012

Vagas: 20

Fonte: Gastronomia Sustentável

Curso FAZENDO PAPINHA ORGÂNICA Via web

Curso FAZENDO PAPINHA ORGÂNICA Via web

Investimento: R$ 250,00

Forma de pagamento: uma parcela única em 15.03


PARA FAZER A INSCRIÇÃO CONFIRME NO SEGUINTE EMAIL:

01.Envie email para: cursos@gastronomiaverde.com.br

02. Nome completo

03.Endereço completo com bairro, cidade e CEP

04.CPF

05.Fone de contato

06.Email de contato

Mais informações: 11 4169.7156