Cidadãos podem contribuir com a formulação de propostas para a Rio+20

A Rio+20, provavelmente, vai trabalhar os seguintes eixos temáticos: Desenvolvimento Sustentável, Economia Verde e Erradicação da Pobreza.

Especialistas, gestores públicos e cidadãos podem debater e contribuir com a proposta que está sendo formulada pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), órgão vinculado à Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), para subsidiar a posição do governo brasileiro na Rio +20. Está disponível no espaço Chamada para Debate, do portal da SAE (www.sae.gov.br), texto sobre como o CDES vem trabalhando no tema com questões a serem respondidas, comentadas e debatidas pela sociedade.

Os comentários postados no site vão contribuir com os debates que vem sendo promovidos pelo CDES sobre desenvolvimento sustentável, para a elaboração de um documento com propostas da sociedade civil para subsidiar o posicionamento do governo brasileiro na Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, a ser realizada no Rio de Janeiro em junho de 2012 (a Rio + 20).

Para participar, basta entrar no ícone Chamada para Debate, na página principal da SAE (www.sae.gov.br), acessar o texto “Desenvolvimento sustentável: construção de uma proposta para a Rio+20” e postar o comentário (confira as regras para comentar).

Na terça-feira (30/8), o CDES promoveu na sede do Sesc em São Paulo (SP), oficina sobre Desenvolvimento Sustentável, que reuniu empresários, líderes sindicais, acadêmicos, pesquisadores, entre outros, com o objetivo de aprofundar os debates sobre o tema, no sentido de estabelecer um acordo social sobre Desenvolvimento Sustentável, com medidas de longo prazo.

O ministro da SAE, Moreira Franco, fez a abertura do evento. Na ocasião foram discutidas questões prioritárias como o problema da energia, da fome, das desigualdades sociais e as consequências das mudanças climáticas, no caminho para um plano de economia de baixo carbono, com inclusão social e trabalho decente. No mês de setembro estão previstas outras reuniões para debater o tema e fechar a proposta.

Fonte : MercadoÉtico / Mariana Braga, Agência de Notícias Estratégicas da SAE/PR