Brindes Ecológicos são aposta de Feira

A Promo Bríndice, feira que reúne 80 expositores entre pequenas e microempresas do segmento de brindes e produtos promocionais, começa hoje (5/7) em São Paulo com uma aposta: os brindes ecológicos.

A ideia das empresas do setor é abocanhar mais mercado com produtos criativos e ligados à preservação ambiental. Segundo Luiz Roberto Salvador, organizador da feira, a venda desses itens subiu 20% ao ano, nos últimos três anos.

Ligada nesses números, a paulista Urban criou um suporte para celulares feito em plástico reciclado. “Apostamos no apelo ambiental com um produto tecnológico, mas amigo do ambiente”, destaca a gerente de desenvolvimento, Fernanda Borges.

Outras empresas também investem na sustentabilidade e levarão à feira itens como camisetas em tecido ecológico, bolsas em lona reciclada, sacolas retornáveis e até cadernos à prova d’água, produto da Open Press, de São Paulo.

Esses investimentos colaboram para o crescimento de 10% que o setor apresentou no ano passado, superando uma crise que começou em 2008 e extinguiu milhares de postos de trabalho.

“Os problemas começaram com a proibição dos brindes políticos [em 2006], em seguida veio a crise econômica de 2008 e, mais recentemente, a Anvisa proibiu os brindes da indústria farmacêutica”, afirma Salvador.

CRIATIVIDADE

Os empresários do setor se mostram otimistas. “Nos próximos cinco anos, por causa de eventos como a Copa do Mundo e as Olimpíadas, esse ramo vai crescer absurdamente”, afirma Douglas Filho, diretor da paulista Still.

O grande desafio para entrar no setor, formado em mais de 90% por micro e pequenas empresas, é a criatividade. “A cultura dos brindes mudou muito, antes eram só agendas de final de ano, mas hoje você pode viver disso o ano todo”, conclui Douglas Filho.

Fonte: Leopoldo Rosalino

Colaborador-Folha de São Paulo