Banco Mundial financia projeto de gestão de água no Brasil

O Banco Mundial anunciou nesta quarta-feira a aprovação de um crédito de US$ 107,4 milhões (RS$ 169,3 milhões) ao Brasil para um plano de integração de recursos hídricos e um sistema de gestão de desastres naturais na região nordeste.

O empréstimo vai financiar o Interáguas (Programa do Desenvolvimento do Setor Água), administrado pelo Ministério do Meio Ambiente e pela ANA (Agência Nacional de Águas), que tem como objetivo oferecer uma provisão racional, confiável e sustentável de água potável ao país.

“O Interáguas procura melhorar a articulação e coordenação das atividades no setor. Cria um ambiente integrado e ajuda a aumentar a capacidade institucional e de planejamento de recursos, contribuindo para uma implementação de políticas e investimentos públicos mais harmoniosos”, disse Vicente Andreu, diretor da ANA.

Em seu comunicado, o Banco Mundial afirmou que o forte crescimento econômico do Brasil acarretará maior pressão aos recursos hídricos do país, ao desenvolvimento urbano e à infraestrutura.

“Este projeto respalda a estratégia brasileira de usar a provisão de água como um elemento chave para promover o crescimento sustentável e mais inclusivo”, declarou Makhtar Diop, diretor do organismo internacional no Brasil.

Apesar de possuir quase 20% da água doce do mundo, o Brasil é marcado por uma distribuição muito desigual da provisão de água e enfrenta um crescente número de desastres naturais como inundações e secas, com grande impacto social, destacou o banco no comunicado.

O organismo multilateral ressaltou que os principais desafios estão na região nordeste, onde estará concentrado o projeto Interáguas, devido à falta de acesso à água potável, à contaminação de rios e à ausência de um sistema de tratamento de águas.

 Folha.com.br
Foto: Patricia Patriota

Foto: Patricia Patriota