Iniciativas fortalecem o empreendedorismo na educação

Colocar ideias em prática e transformar projetos em negócios de sucesso por meio do empreendedorismo; essa é a proposta central do HUB de Empreendedorismo da PUCPR. O projeto tem como foco a educação empreendedora e promove programas de germinação de ideias, ciclos de pré-aceleração com workshops, mentorias com executivos e empreendedores de startups, contato com potenciais investidores, além de networking e infraestrutura diferenciada.

Segundo Paulo Porto Martins, coordenador do projeto, cerca de três mil estudantes já foram impactados de maneira direta. Com um ano de vida, o HUB ganhou o Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora no Paraná e agora vai participar da versão nacional da premiação. Paulo Porto explica que o projeto tem como objetivo estimular o empreendedorismo nas mais diversas áreas e, assim, gerar oportunidades, transformar a sociedade, promover inovação e propor melhorias. “A iniciativa vem para estimular e trazer reconhecimento para as empresas. Quando ganhamos a premiação estadual, foi uma coroação de um trabalho árduo de muitos estudantes e professores envolvidos. É o mercado e o Sebrae evidenciando que estamos em um caminho saudável”, avaliou.

Projetos como o HUB estão concorrendo ao Prêmio Nacional de Educação Empreendedora (PNEE), que estendeu as inscrições até o dia 26 de abril. A iniciativa é do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae) e está organizado em quatro categorias (ensino fundamental, médio, profissional e superior) que se destinam a professores, secretários municipais e estaduais de educação, reitores, diretores e coordenadores em todos os níveis. O reconhecimento acontecerá em três etapas. Na primeira, em nível estadual, após análise por banca avaliadora, serão selecionados os 20 melhores cases (cinco para cada categoria) em cada um dos 26 estados, além do Distrito Federal. Esses professores, gestores e diretores estarão automaticamente classificados para a etapa regional. Nessa fase, serão analisados os 108 projetos e indicados 60 finalistas do país, que passarão por banca avaliadora nacional, responsável por apontar os 12 grandes vencedores nacionais (1º, 2º e 3º lugares de cada categoria).

As melhores iniciativas estaduais e regionais serão reconhecidas com os troféus ouro, prata e bronze de cada categoria (ensino fundamental, ensino médio, ensino profissional e ensino superior). Já os melhores cases nacionais receberão, além de troféus, um convite para participar de uma missão técnica nacional (1º, 2º e 3º lugares). Por fim, para os 1º lugares em cada uma das quatro categorias, será concedida também uma oportunidade de apresentar o seu projeto em um evento de visibilidade nacional.

Educação Empreendedora

O Programa Educação Empreendedora vem sendo implementado pelo Sebrae desde 2013. Nesses cinco anos, o número de capacitações realizadas pelo Programa soma mais de 4 milhões e 200 potenciais empreendedores e 165.498 professores, além de 9.077 instituições parceiras atendidas em todo país. Somente ano passado, foram 958.881 empreendedores e 45.673 professores. “O Programa de Educação Empreendedora do Sebrae representa uma ruptura de um modelo de prática educacional, motivando proatividade e determinação”, explica o gerente de Cultura Empreendedora do Sebrae, Augusto Togni.

Inscrições

A participação é gratuita e pode ser feita eletronicamente no site:

(#Envolverde)

http://envolverde.cartacapital.com.br/iniciativas-fortalecem-o-empreendedorismo-na-educacao/