Sinal verde para a destruição da Amazônia

Atendendo à pedidos de parlamentares do Amazonas, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e Michel Temer podem encaminhar ao Congresso Nacional uma proposta para acabar com uma Unidade de Conservação (UC) e reduzir em 40% a área de outras quatro UCs criadas nos últimos momentos do governo Dilma Rousseff – o processo de reconhecimento arrastava-se desde 2014. A medida colocaria à disposição da grilagem de terra e do desmatamento cerca de 1 milhão de hectares de florestas, o equivalente à sete cidades de São Paulo. Em recente declaração, o ministro do meio ambiente, José Sarney Filho, colocou-se contrário à redução.

“A criação de Unidades de Conservação foi uma estratégia bem sucedida que contribuiu para a redução da taxa de desmatamento na Amazônia entre 2005 e 2012. No contexto atual, de retomada de altas taxas de desmatamento, reduzir UC’s é caminhar na contramão do que precisa ser feito para conter a destruição”, diz Cristiane Mazzetti, da Campanha da Amazônia do Greenpeace.

Ao reduzir deliberadamente a proteção dessas áreas o governo dá um sinal verde à grileiros e incentiva o desmatamento em um momento pouco favorável para a floresta: em 2016 o Brasil registrou a maior taxa desde 2008, com quase 8 mil km² perdidos. O Amazonas, em especial, teve o maior crescimento relativo (54%) entre todos os estados da Amazônia Legal. Além disso, estão em discussão no Congresso Nacional medidas que incentivam a ocupação ilegal de terras.

A criação destas UCs foi parte de uma série de ações desenvolvidas pelo Governo Brasileiro com apoio da sociedade civil com a finalidade de reduzir os fortes impactos socioambientais observados no sul do estado do Amazonas, decorrente do processo de ocupação irregular que resultou no aumento expressivo da taxa de desmatamento na região. Elas estão em uma região estratégica, servindo como barreira para conter o avanço da destruição em direção às porções preservadas de floresta. Até hoje, o Amazonas é conhecido como o estado com a maior área contínua de floresta amazônica preservada. Mas se essas UCs forem perdidas, diversos serviços ambientais prestados pela floresta, como a regulação do clima,  serão comprometidos.

Fonte: greenpeace

http://www.greenpeace.org/brasil/pt/Noticias/Sinal-verde-para-a-destruicao-da-Amazonia/

PrintFriendly and PDF