Cientistas identificam possível origem dos dinossauros – e eles podem ser britânicos

Os primeiros dinossauros podem ter se originado no hemisfério norte, possivelmente em uma área que agora faz parte do Reino Unido.

Essa é uma das conclusões da primeira reavaliação detalhada da “árvore genealógica” dos dinossauros feita em 130 anos.

Ela mostra que a teoria corrente sobre como os dinossauros evoluíram e onde teriam aparecido pela primeira vez pode estar errada.

A reavaliação foi publicada na edição desta semana da revista científica “Nature”.

A nova análise mostra que os dinossauros carnívoros, como o tiranossauro e o velociraptor, estavam classificados em um “galho” errado na árvore genealógica dos dinossauros.

Uma das implicações é que os dinossauros surgiram 15 milhões de anos antes do que se acreditava previamente.

As evidências fósseis sugerem que esse surgimento pode ter ocorrido mais ao norte do que sugere a teoria corrente – possivelmente na região que agora compreende o Reino Unido, de acordo com o principal autor do artigo da Nature, Matthew Baron, da Universidade de Cambridge.

“Os continentes no norte certamente tiveram um papel maior do que se imaginava na evolução dos dinossauros, que podem ter se originado no Reino Unido”, disse ele à BBC.

A versão anterior da árvore genealógica foi desenvolvida há 130 anos pelo paleontologista Harry Govier Seeley, da Universidade King’s College de Londres.

Ao comparar o tamanho, as formas e a disposição de ossos fossilizados de diferentes espécies de dinossauros e como elas mudaram com o passar do tempo, ele criou o modelo teórico de como elas evoluíram.

Ele concluiu que havia dois principais grupos de dinossauros: aqueles cujos quadris se assemelham aos de pássaros da atualidade, que Seeley chamou de ornitísquios, e aqueles com quadris semelhantes aos de lagartos, que ele chamou de saurísquios.

O grupo com quadril de pássaro era exclusivamente herbívoro e contava com espécies familiares como estegossauro e tricerátopo.

O grupo com quadril de lagarto tinha dois ramos: o de herbívoros, como o brontossauro, e o de carnívoros, como o tiranossauro.

Essa organização nunca havia sido contestada até agora.

Para reclassificar os parentescos, pesquisadores estudaram mais ossos e incluíram outras espécies, muitas das quais só foram descobertas nos últimos 30 anos.

A nova abordagem propõe que os carnívoros, grupo conhecido como terópodes, sejam movidos para a mesma classificação dos dinossauros com quadril de pássaro, os ornitísquios.

Print Friendly, PDF & Email