União Europeia multa Itália por descarte ilegal de lixo

José Eduardo Mendonça Foto: Robynne Boyd/Creative Commons
Foto: Robynne Boyd/Creative Commons

Muitos locais no país contêm materiais tóxicos

Em sua mais alta multa já aplicada a um estado do bloco, o Tribunal de Justiça Europeu ordenou à Itália o pagamento de U$ 49.7 milhões de dólares por não cuidar do descarteilegal de lixo.

A corte, baseada em Luxemburgo, disse que iria impor pena adicional de U$ 53 milhões a cada seis meses que o país levasse para limpar quase duas centenas de lixões, muitos deles contendo materiais tóxicos.

Sucessivos governos italianos não têm conseguido resolver um escândalo ambientalculpado por níveis anormais de câncer e outras doenças em partes da região de Campânia, cuja capital é Nápoles. Anunciou-se no mês passado que o tribunal rejeitara apelo da Itália de 2007 de sua decisão para que fizesse uma limpeza total do lixo.

descarte ilegal de lixo, alimentado por ineficiência governamental, negócios escusos e crime organizado, envolve de dejetos domésticos a efluentes industriais altamente tóxicos. A atividade cresce em todos os cantos da nação.

Mas a Campânia, lar da notória e poderosa Camorra, tem sido vista há tempos como centro da crise, tornando-se um símbolo poderoso da decadência italiana.

A corte afirmou que 198 lixões ainda violavam as leis europeias. E advertiu que “não é o bastante fechá-los, ou cobri-los com terra e detritos.” O ministro italiano do ambiente, Gian Luca Gallett, afirmou haver apenas 48 locais nestas condições.

“Este é um velho problema”, disse ele, acrescentando que o governo tinha destinado U$ 75 milhões para completar todo o trabalho restante, informa o Zee News. Além disso, segundo o ministro, a Itália “não vai pagar um euro da multa”.

Fonte: http://planetasustentavel.abril.com.br/blog/planeta-urgente/uniao-europeia-multa-italia-por-descarte-ilegal-de-lixo/?utm_source=redesabril_psustentavel&utm_medium=facebook&utm_campaign=redesabril_psustentavel_planetaurgente

 

Print Friendly, PDF & Email