Solução em pó permite transformar água suja em potável

O procedimento de purificação da água é bem simples
O procedimento de purificação da água é bem simples

O produto já foi aprovado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e está sendo utilizado em um projeto piloto no Brasil

Um sachê de apenas 4 gramas pode ser a saída para o problema de abastecimento de famílias carentes de todo o país. A solução permite transformar 10 litros de água contaminada em líquido potável e pronta para o consumo. A tecnologia faz parte do programa Água Pura Para Crianças, que pretende distribuir 1,7 milhão de unidades do produto para comunidades carentes que vivem no Vale do Jequitinhonha (MG). O programa foi criado em 2004 e já está presente em 75 países. Segundo os organizadores, a meta é fazer com que 17 milhões de litros de água sejam despoluídos no Brasil.

A solução foi desenvolvida para tentativa de reduzir as dificuldades de se encontrar água potável em comunidades rurais. O produto também funciona em situações de calamidade em que a água disponível seja imprópria para o consumo. “O sachê não dessaniliza água do mar e não deve ser usado em lodo de esgoto ou em águas contaminadas com resíduos industriais”, explica a empresa Procter & Gamble (P&G) que, em parceria com a organização não governamental (ONG) ChilFund, desenvolveu a ideia. A comercialização do sachê é proibida.

A ONG explica que o projeto funciona de forma piloto no Brasil e que a expansão do programa para outras regiões do país vai depender dos resultados iniciais.

A ChilFund atua como responsável por coordenar as chamadas Organizações Sociais Parceiras (OSPs), que fazem a distribuição nas comunidades. “As famílias participantes receberão produtos suficientes para o período de um ano. Estamos promovendo a capacitação de voluntários, que são moradores das comunidades atendidas. Eles estão sendo treinados para expandir o programa, informando os vizinhos e a própria família”, explica a ONG.

O procedimento de purificação da água é relativamente simples. O pacote contém cloro, que atua como substância desinfetante. Além disso, outras substâncias que estão presentes na solução se encarregam de separar a sujeira do líquido ao entrar em contato com a água, que deve ser misturada por cinco minutos. As impurezas ficam no fundo do recipiente. Depois disso, basta filtrar o líquido com um tecido, como um pano de prato, e a água estará pronta para ser consumida.

 

 

 

Nesta primeira etapa do projeto, nove municípios do Vale do Jequitinhonha serão contempladas com o programa. São eles: Araçuaí, Berilo, Chapada do Norte, Coronel Murta, Comercinho, Francisco Badaró, Genipapo de Minas, Medina e Virgem da Lapa. O trabalho não tem respaldo do governo, apenas as organizações locais apoiam a ONG. Apesar disso, a P&G afirma que está sempre em contato com as autoridades públicas e aberta ao diálogo. “Pretendemos contribuir com sugestões e trocar as experiências que temos em outros países para que os responsáveis implementem soluções permanentes”, diz. De acordo com a empresa, o sachê não tem a pretensão de substituir soluções relacionadas à infraestrutura.
Leia mais notícias em Brasil

A falta de água potável atinge mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo, causando diversas doenças como cólera, disenteria e febre tifóide. Mais de 2 mil crianças morrem diariamente ao redor do mundo em decorrência de problemas de saúde. O sachê foi aprovado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O objetivo do programa Água Pura Para Crianças é entregar 22 milhões de litros de água potável no Brasil até 2015.

(Correio Brasiliense)
Fonte: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/brasil/2014/11/07/interna_brasil,456218/solucao-em-po-permite-transformar-agua-suja-em-potavel.shtml

 

PrintFriendly and PDF