Pré-sal : A saúde do Planeta, dos Humanos e da Petrobras

pre-sal

Por Eduardo Jorge

Durante a campanha presidencial fui a única voz que se levantou para criticar a opção estratégica do governo do PT pelo petróleo como fonte energética prioritária e particularmente a opção por um mega investimento da Petrobras nas reservas do pré-sal.

É revelador a unanimidade da família de partidos socialistas, da social democracia aos socialistas moderados e aos comunistas como PSTU, PSOL, etc.

Nenhum deles se colocou abertamente contra esta opção do PT. Século XX puro. Miopia genética diante da sustentabilidade do planeta e da nossa espécie.

Por que nós fomos e somos contra esta aposta pesada no pré-sal?

1. O combustível fóssil é o combustível do aquecimento global. Sua utilização intensiva, como prevê o programa brasileiro de exploração do pré-sal e os de outros países grandes produtores de petróleo, carvão, xisto e areias betuminosas, vai contra o esforço da humanidade de não ultrapassar o limite de 2°C de aumento da temperatura da Terra nas próximas décadas do século XXI. Esta ultrapassagem mudaria a crise climática de patamar. De crise ela se transformaria em desastre climático de conseqüências terríveis sociais/ambientais/econômicas e principalmente para as populações mais pobres.

2. Assim, a busca da eficiência energética e a mudança da matriz energética em direção das energias mais limpas e renováveis como a biomassa, eólica, etanol, hídrica e principalmente solar é um imperativo social/ambiental/econômico e até ético para todos os países.

3. O Brasil não pode ficar na contramão deste esforço humanitário.

4. A Petrobras pode quebrar economicamente com esta opção do governo do PT. O mundo vai se encontrar em Paris, dezembro /2015, para um possível/necessário novo pacto global de redução das emissões de gases de efeito estufa. São previstas metas de redução de emissões proporcionais as responsabilidades do passado e do presente. São previstas estratégias para desestimular o uso de combustíveis fósseis (precificação de carbono)e estímulo às energias mais limpas e renováveis.

5. Assim, a escolha que condenou a Petrobras a uma única opção energética, o petróleo, deixando de indicar que ela devia evoluir de uma empresa petroleira para uma empresa de energia com várias possibilidades de produção é desastrosa.

6. Além disso, estamos vendo que o cartel do petróleo (Arábia Saudita à frente) está fazendo um movimento para resistir a vinda das renováveis baixando o preço do barril de petróleo. É uma reação de cartel que apenas prolongará a agonia da hegemonia petrolífera na matriz energética mundial. Porem isto pode ter uma conseqüência imediata para a saúde financeira da Petrobras: se o preço do barril baixar muito o pré- sal pode se tornar antieconômico.

7. Mais esta! Eduardo Jorge

Por Blog do Guida
Fonte: http://www.portaldomeioambiente.org.br/fernando-guida/9888-pre-sal-a-saude-do-planeta-dos-humanos-e-da-petrobras

PrintFriendly and PDF