Qual é a cara das mudanças climáticas?

Os alertas constantes da comunidade científica sobre as mudanças climáticas nos levam a cenários que cabem a extinção de nossa espécie em um planeta hostil: o derretimento acelerado dos polos, o aumento crescente do nível do óxido de carbono na atmosfera, a ocorrência de eventos climáticos extremos, como grandes secas e enchentes igualmente devastadoras são sinais de que o nosso planeta está cada vez mais cansado da exploração de recursos a qualquer custo.

E é justamente a necessidade de reflexão sobre o planeta que nós vivemos e o que está acontecendo com ele que a Rede do Dia da Terra (EDN, na sigla em inglês) vem lembrar hoje. Com o tema “a cara das mudanças climáticas”, o Dia da Terra 2013 está sendo celebrado neste 22 de abril por mais de 1 bilhão de pessoas, em 192 nações.

Até o Google Play e Apple Store entraram no “clima” e fizeram uma página especial com apps e outros itens para download / Foto: reprodução

A Earth Day Network (Rede do Dia da Terra, em português) foi criada com a premissa de que todas as pessoas, de todas as raças, gêneros, renda ou geografia tem o direito moral de viver em um meio ambiente saudável e sustentável. Esse movimento busca disseminar e mobilizar os cidadãos de todo mundo por meio de uma rede virtual que promovem educação, políticas públicas e campanhas de consumo consciente. Hoje a rede conta com mais de 22 mil parceiros e organizações em 192 países com mais de 1 bilhão de pessoas participando das atividades, considerado o maior movimento cívico do mundo.

A data foi instituída oficialmente há mais de quatro décadas, quando um ato organizado pelo senador norte-americano Gaylord Nelson, em 1970, reuniu mais de 20 milhões de estudantes para protestar contra a poluição.

A face

Centenas, milhares de pessoas, anônimas e famosas, ilustram bem o tema do Dia da Terra neste ano. O rosto das mudanças climáticas é tanto o de um garotinho que vive o drama da seca mais longa do último meio século no nordeste brasileiro, quanto o da senhora chinesa enlutada pela família que perdeu no terremoto há dois dias.

A rede do Dia da Terra enfatiza que a face das mudanças climáticas, pode nem ser humana. “São o urso polar isolado no derretimento do Ártico, o tigre nas florestas ameaçadas da Índia, o orangotango em florestas indonésias segmentadas por incêndios cada vez mais frequentes e secas”. Pode ainda ser o nosso rosto, caro leitor: a face de quem se preocupa com a gravidade do tema e procura se mobilizar, mesmo que seja somente através de um texto, para mudar esse quadro.

Diante disso, o EDN lançou um projeto solicitando às pessoas ao redor do globo que enviem fotos mostrando qual é a verdade cara das mudanças climáticas. Para contribuir, envie fotos para o Twitter e Instagram usando a hashtag #FaceOfClimate para inclusão no mosaico.

Fonte: EcoD

Dia da Terra 2013: As faces das Mudanças Climáticas são diversas / Fotos: divulgação/EDN

Dia da Terra 2013: As faces das Mudanças Climáticas são diversas / Fotos: divulgação/EDN

PrintFriendly and PDF