Projeto de Educação Ambiental pretende beneficiar mais de duas mil famílias na Bahia

A Coordenação de Desenvolvimento Agrário (CDA), órgão vinculado à Secretaria estadual de Agricultura lançou o Projeto de educação ambiental (Preá), em parceria com a Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA) e a Secretaria estadual de Meio Ambiente. O Preá tem como objetivo atender comunidades rurais por meio do Programa Cédula da Terra (PCT) e Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), e visa promover o desenvolvimento do Programa de Educação Ambiental na agricultura familiar (PEAAF).

Com uma metodologia própria, o projeto de educação ambiental pretende formar educadores e multiplicadores da conscientização ambiental regional, beneficiando diretamente os agricultores familiares do estado da Bahia, conforme explicou Luiz Ancelmo Pereira, diretor executivo do CDA. O Núcleo de Gestão Ambiental/ CDA desenvolveu o projeto de educação ambiental do PCT e PNCF com base na construção de um relacionamento colaborativo entre as associações de trabalhadores rurais, beneficiários, empresas de assistência técnica rural, e representantes da agricultura familiar.

Na ocasião, o secretário de Meio Ambiente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura da Bahia (FETAG), Teodomiro Paulo Queiroz expressou a satisfação em implantar o Preá nos assentamentos rurais, e como é necessária a capacitação dos agricultores familiares no processo de conscientização ambiental da terra.

O coordenador de reforma Agrária, Nilo Ramos Moreira reiterou que a finalidade é praticar uma política de educação ambiental que sustente uma reforma agrária responsável e informou que entre as ações a serem executadas estão capacitação de 16 técnicos com assistência técnica ministrada pela EBDA, no Projeto Quintais Agroflorestais, sendo implantados 120 quintais agroflorestais nas propriedades dos beneficiários do PTC e PNCF, realização de 30 oficinas de aplicação do Preá, atendimento a 2.300 famílias beneficiadas pelo Programa nos territórios de identidade Sisal, Piemonte da Diamantina, Bacia do Jacuipe e Chapada Diamantina, entre outras atividades.

Os Quintais florestais são áreas destinadas a um conjunto de espécies de plantas, cultivo alimentares e criação de animais domésticos, geralmente localizado em torno da casa, dentro de uma propriedade rural. Entre os resultados da implantação e manutenção de quintais estão recuperação e aumento da fertilidade do solo e uma fonte alternativa de renda para o agricultor.

As informações são da Assessoria de Imprensa da  Secretaria da Agricultura,Pecuária, Irrigação,Reforma Agrária, Pesca e Aquicultura (Seagri).

Fonte: Gazzeta do São Francisco

Educação Ambiental

PrintFriendly and PDF