Prática de exercícios diminui risco de demência na velhice

Se não deseja correr o risco de contrair demência na velhice, não deixe de praticar exercícios na vida adulta. Novo estudo, realizado pelo Instituto Cooper de Dalas, desenvolvido entre de 1971 a 2009 descobriu que o risco de contrair demência foi 36% menor para quem se exercitava. A conclusão foi baseada em dados médicos analisados em 19.458 adultos saudáveis de até 65 anos.

Durante o período de estudo, os participantes realizaram teste de esforço em esteira. Foram também analisados aspectos de saúde como tabagismo, diabetes, colesterol, entre outros. O motivo do exercício físico diminuir o risco de demência na velhice não ficou bem claro, mas os cientistas acreditam que vale a pena investir na atividade física como forma de prevenção, já que a demência é uma doença incurável e que não tem tratamento.

O perfil dos participantes submetidos ao estudo era formado pela raça branca em sua maioria e com alto nível de escolaridade. Porem, segundo os pesquisadores, esses dados não podem ser generalizados.

Fonte: Folha-PE

PrintFriendly and PDF