Londres vai receber floresta sobre o rio Tâmisa

Formado por uma ponte e duas ilhas artificiais, projeto vai melhorar qualidade de vida na cidade.  Foto :Divulgação

Formado por uma ponte e duas ilhas artificiais, projeto vai melhorar qualidade de vida na cidade.
Foto :Divulgação

Uma nova ponte e duas ilhas artificiais repletas de vegetação nativa poderão ser construídas em Londres até 2017, cruzando o rio Tâmisa, um dos mais conhecidos da Europa. Chamado de Garden Bridge, o projeto inclui áreas de convivência e deverá aumentar a qualidade de vida da população, reduzir os impactos urbanos no meio ambiente e se transformar numa nova alternativa turística e sustentável na capital inglesa.

Com 367 metros de uma margem a outra do rio, o Garden Bridge começará a ser construído em 2015 e será constituído por duas amplas plataformas de 30 metros de largura. As estruturas ficarão suspensas sobre dois pilares no centro do Tâmisa, e serão unidas por estreitas passarelas. O responsável pelo projeto da floresta urbana é o designer britânico Thomas Heatherwick, que criou a pira das Olimpíadas de 2012, celebradas na capital inglesa.

garden_bridge_london2O projeto tem custo total de 150 milhões de libras (cerca de R$ 547 milhões), e o Ministério da Economia já entregou 30 milhões de libras para a verba total. Segundo a INFO, o restante dos investimentos deverá ser rateado pela companhia de transporte público da cidade, a Transport of London, e por um grupo de empresas da iniciativa privada, que tem grande interesse pela instalação da floresta urbana em meio ao Tâmisa.

Embora tenha sido influenciado por projetos de parques ecológicos em outras metrópoles – como Paris e Nova Iorque – o pontapé inicial para o Garden Bridge foi a ideia da atriz britânica Joanna Lumley, que imaginou um jardim sobre o rio e encorajou Heatherwick a realizar o projeto. “Será um lugar sem ruídos, no qual só se ouvirá o som dos pássaros e das abelhas, do vento entre as árvores”, descreveu Joanna. “Também será um modo seguro e rápido de atravessar o Tâmisa nessa área. Haverá árvores, flores silvestres e plantas, um lugar único em Londres”, completou a atriz veterana, de 67 anos.

O jardim será instalado no centro do Tâmisa, entre as pontes de Waterloo e Blackfriars, esta última, erguida no século XIX. Quando sair do papel, o projeto vai unir a estação de metrô de Temple com o bairro de South Bank, em que estão localizados diversos pontos de interesse, como o Teatro Nacional Britânico.
(Redação CicloVivo)
Fonte: http://ciclovivo.com.br/noticia/londres-vai-receber-floresta-sobre-o-rio-tamisa

 

 

 

Print Friendly, PDF & Email