Brasileira vence competição internacional com projeto de “casa do futuro”

A arquiteta Betina Gomes desenvolveu o projeto de uma residência que une mobilidade, sustentabilidade e tecnologia. Com ele, a gaúcha ganhou o prêmio A’Design Award & Competition na categoria Design de Arquitetura, Construção e Estrutura, na Semana de Design de Milão, na Itália.

Feita em um contêiner, com apenas 32 metros quadrados, a casa possui banheiro, quarto, sala de jantar, escritório, sala de estar, home theater e uma pista de dança. Todos os ambientes podem ser transformados acionando um comando por meio de um smartphone, tablet ou notebook.

A iluminação, toldos, persianas e os painéis deslizantes que mudam os cômodos da casa podem ser controlados através de um aplicativo no dispositivo móvel. Uma pista de dança com painéis de LED no teto, por exemplo, é capaz de ser transformada em um quarto de casal em apenas dois minutos.

Para reduzir os custos de energia elétrica, foram instaladas placas solares. Além da energia solar, que é também utilizada para aquecimento de água, há iluminação em LED e eletrodomésticos de baixo consumo.

Já para minimizar o gasto de água, foi implementado um sistema que reaproveita a água da chuva para as descargas do vaso sanitário. Além de um software de automação que indica o consumo de água, eletricidade e gás para evitar desperdícios e apontar possíveis problemas nas tubulações.

A “casa do futuro” foi projetada, principalmente, para quem precisa de mobilidade. A arquiteta sugere que as empresas recorram ao projeto para criar espaços fora dos centros urbanos e também pela rede hoteleira que precisa abrigar participantes de grandes eventos, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas.

Uma casa custa R$ 580 mil e é montada em 120 dias. Betina afirma que a estrutura montada pode ser transportada com a ajuda de um caminhão ou até mesmo em um navio, caso o morador tenha a necessidade de mudar do local instalado. Com informações do Techtudo.

(CicloVivo)


Brasileira vence competição internacional com projeto de “casa do futuro”

Brasileira vence competição internacional com projeto de “casa do futuro”

PrintFriendly and PDF