Soja registra perdas de até 80% nas novas áreas de produção da Bahia

As áreas de exploração agrícola mais recentes, localizadas nas regiões de transição entre a caatinga e o cerrado daBahia, são as que estão sendo mais afetadas pelos efeitos da maior estiagem dos últimos 30 anos no estado. As médias de perdas na produção de soja das novas áreas chegam até 80%, conforme o 3º Relatório de Safra 2011/2012, consolidado pela Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba).

Os produtores estimam uma redução de produtividade da soja em 14% em comparação com a safra anterior. A produção da oleaginosa é a que mais reflete os problemas da seca porque, em geral, é a primeira cultura introduzida nas áreas recém abertas de cerrado. A safra 2011/2012 deve ser concluída com uma produção de aproximadamente 3,2 milhões de toneladas.

Algodão e demais commodities

A produção de algodão também enfrenta as conseqüências da seca, mas os prejuízos na safra até o momento são de cerca de 10%, uma perda equivalente a 27 arrobas por hectare. Em 2011/2012, a área plantada de algodão cresceu 4%, ocupando uma área de 386 mil hectares.

Dentre as três commodities produzidas na região oeste do Estado, o milho foi a menos afetada, já que a maior parte das lavouras conseguiu encerrar o ciclo produtivo antes do agravamento da situação. Porém, a produtividade média dacultura nesta safra, estimada em 155 sacas por hectare, deve ser 5% abaixo do registrado no período 2010/2011 (165 sacas por hectare). Essa expectativa é, no entanto, 3% acima das estimadas nos 1º e 2º Levantamentos das Safras 2011/2012.

cereal teve um aumento de 60% na área plantada, passando de 143 mil hectares no período de 2010/2011 para 243 mil hectares em 2011/2012.

De acordo com o presidente da Aiba, Walter Horita, mesmo com os problemas climáticos, que não eram vistos nessa gravidade desde a safra 2001/2002, o resultado geral na produção será “bom” em relação à safra anterior, que bateu recordes de produtividade nas três culturas. No total, o oeste baiano deverá colher 7,3 milhões de toneladas de grãos, o que representa um crescimento de 7% em comparação à safra 2010/2011.

Na região, apenas 8% da produção total de grãos tem lavouras irrigadas. A Aiba defende uma proposta de “outorga sazonal” para aproveitar os períodos de maior vazão de chuvas e introduzir uma irrigação complementar.

Fonte: Globo Rural

Pior estiagem dos últimos 30 anos afeta regiões de transição entre a caatinga e o cerrado
Pior estiagem dos últimos 30 anos afeta regiões de transição entre a caatinga e o cerrado
Print Friendly, PDF & Email