Secas atingem várias partes do mundo e geram alta no preço dos alimentos

As secas severas em diferentes regiões do mundo estão causando uma alta nos preços dos alimentos. A informação foi divulgada na terça-feira, 21 de agosto, pela Organização Mundial de Meteorologia (OMM).

De acordo com a OMM, cerca de 63% do território americano e metade dos distritos da Índia estão sofrendo com a seca. Nos Estados Unidos, a colheita de milho foi fortemente afetada.

“Houve uma seca nos Estados Unidos que causou um impacto grande na agricultura, e tivemos, no Brasil, duas regiões bastante afetadas. O Sul, que é uma região importante de produção agrícola, e também o Nordeste. Cada região tem suas particularidades, porém,  alguns fatores podem ser comuns. Eu diria por exemplo o fenômeno La Niña, que já encerrou seu ciclo, e nós estamos no processo já de surgimento do El Niño. Fenômenos como esses, que ocorrem no Pacífico, têm influência em várias partes do planeta”, explicou o meteorologista Mozar Salvador, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

A organização também destacou a importância de se criar legislações sobre a questão da seca. Segundo a OMM, somente a Austrália tem uma legislação específica para o fenômeno, enquanto outros países apenas possuem planos de contingência.

O cientista mexicano Mario José Molina, ganhador do Prêmio Nobel em Química de 1995, afirmou ao portal G1 que os dados científicos recentes mostram ligação entre o aquecimento global e desastres climáticos extremos.

Molina também destacou que o vínculo da relação aparece nas temperaturas recordes e na seca que atinge plantações em vários pontos do planeta.

Fonte: EcoD

FanPage AmbientalSustentávelCurta nossa página do facebook
Cerca de 63% do território americano e metade dos distritos da Índia estão sofrendo com a seca. Foto: UN Photo/John Isaac

Cerca de 63% do território americano e metade dos distritos da Índia estão sofrendo com a seca. Foto: UN Photo/John Isaac

Print Friendly, PDF & Email