Seca no Rio Grande do Sul compromete lavouras, pastagens e produção de hortigranjeiros

Com a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) de chuvas abaixo da média para os próximos três meses, a estiagem que atinge o Rio Grande do Sul já compromete lavouras, pastagens e a produção de alguns hortigranjeiros.

A situação é crítica em 42 municípios que decretaram situação de emergência. Mais 24 estão em estado de alerta. De acordo com o último boletim da Defesa Civil, a estiagem no estado atinge 248.423 pessoas, a maioria pequenos agricultores.

Os dados atualizados com as perdas nas culturas de verão serão divulgados hoje (5), pela empresa de extensão rural do estado, a Emater/RS, no relatório do Sistema de Monitoramento das Condições das Culturas.

Segundo o último Informativo Conjuntural, elaborado pela Emater/RS, as chuvas que ocorreram nos últimos dias em boa parte do Rio Grande do Sul, que, em algumas áreas, foram fortes e, em outras, de pequeno volume, apenas amenizaram o problema da estiagem.

A última estimativa, divulgada no mês de dezembro, registrava perdas de até 40% das lavouras de milho e feijão, em relação às expectativas iniciais.

Os produtores de leite também devem enfrentar problemas devido à estiagem, já que estão utilizando mais alimentos volumosos processados (silagem, feno e rações). Esses itens, segundo os produtores, aumentam os custos de produção do leite, reduzindo a rentabilidade da atividade.

Fonte: Agência Brasil

Seca no Rio Grande do Sul compromete lavouras, pastagens e produção de hortigranjeiros

Seca no Rio Grande do Sul compromete lavouras, pastagens e produção de hortigranjeiros

Print Friendly, PDF & Email