Relatório analisa novo método para adaptação às mudanças do clima

Um novo relatório do International Institute for Environment and Development (IIED) demonstra exemplos de Gestão dos Recursos Naturais com base Comunitária (CBNRM, em inglês), um nome para sistemas desenvolvidos ao longo das últimas três décadas para permitir que as comunidades controlem e se beneficiem de florestas, água e outros recursos locais.

Os autores, Muyeye Chambwera e seus colegas, concluíram que os métodos podem embasar estratégias para que a comunidade se torne mais resiliente a mudanças como secas, enchentes, temperaturas extremas e padrões de precipitação anormais.

A CBNRM é baseada em uma noção de incentivo que presume que as comunidades melhorarão a gestão dos seus recursos naturais, resultando também na redução da pobreza, se se estiverem no controle e retirarem benefícios econômicos diretos deles. Esta abordagem tem permitido que as comunidades consigam lidar com uma gama de fatores.

“A CBNRM tem sido um sucesso, já que cria processos e instituições que retornam o poder dos governos centrais, cria benefícios tangíveis para as comunidades e permite que as próprias pessoas assumam seu desenvolvimento”, comentou Chambwera.

Quatro elementos chave formam a base do método: uso sustentável; retorno das decisões de gestão dos governos para as instituições locais; controle coletivo e direitos legais sobre os recursos; e incentivos econômicos que aumentem o valor dos recursos para as comunidades que os conservam.

Após três décadas de experiência, a CBNRM agora está operacional em níveis locais, regionais e nacionais. O relatório pondera que para o sucesso na implantação de iniciativas de adaptação comunitária às mudanças climáticas em tais escalas é preciso incentivos financeiros, políticas facilitadoras, pesquisas, comunicação e pessoas que liderarão a abordagem.

“Para ter sucesso, a adaptação às mudanças climáticas em longo prazo dependerá de abordagens comprovadas e com base local em vez de intervenções de cima para baixo que são conduzidas por governos centrais ou agências de ajuda externa e que dependam de recursos estrangeiros”, completou Chambwera. “É aí que a CBNRM pode fornecer modelos úteis… Na realidade ambos os sistemas podem funcionar de mãos dadas e fortalecendo um ao outro.”

Imagem: Áreas de convergência entre a CBNRM e a adaptação comunitária.
Fonte: Instituto Carbono Brasil
Uma abordagem revolucionária para a conservação e desenvolvimento local fornece lições vitais que podem ajudar comunidades a se adaptarem às mudanças do clima, conclui um relatório que analisou estudos de caso no sul da África

Uma abordagem revolucionária para a conservação e desenvolvimento local fornece lições vitais que podem ajudar comunidades a se adaptarem às mudanças do clima, conclui um relatório que analisou estudos de caso no sul da África

Print Friendly, PDF & Email