Cientistas russos alcançam lago subglacial na Antártida, diz agência

Uma equipe de pesquisadores da Rússia conseguiu alcançar neste domingo (5) o Lago Vostok, localizado abaixo de uma camada de gelo de 4 km na Antártida, anunciou nesta segunda-feira (6) a agência de notícias Ria Novosti.

A tarefa demorou cerca de duas décadas para ser alcançada. Segundo uma fonte científica, “os pesquisadores concluíram a perfuração e atingiram a superfície do lago encontrado a 3.768 metros de profundidade, sob a calota de gelo do Polo Sul”.

O trabalho vai permitir um estudo científico fundamental sobre a mudança climática, afirma Sergei Lesenkov, porta-voz do Instituto de Pesquisa Científica para o Ártico e Antártida.

Isolada da superfície a milhares de anos, a água — classificada como pura — está no lago com 250 km de comprimento e 50 km de largura, que pode abrigar espécies desconhecidas.

“A perfuração começou em 1989, com o objetivo de pesquisa sobre paleoclimatologia (estudo das variações climáticas ao longo da história da Terra). Mas as obras foram suspensas por falta de financiamento no início da década de 1990, devido à complicação da situação econômica e à queda da União Soviética”, disse Lesenkov.

Em 2006 a pesquisa foi retomada. O estudo do gelo e da água no lago permitirá que especialistas estabeleçam um cenário de mudança natural do clima para os próximos milênios.

Fonte: G1 Natureza

Print Friendly, PDF & Email