Planta com fins medicinais é associada ao câncer, aponta estudo

O ácido aristolóquico, um potente cancerígeno produzido pela planta Aristolóquia, foi associada ao câncer do trato urinário superior, segundo indica artigo do site da Academia Americana de Ciências.

O estudo foi conduzido em Taiwan, onde a incidência deste tipo de câncer é maior do mundo, segundo aponta a publicação. Além disso, nesta parte do mundo a planta Aristolóquia vem sido utilizada por vários anos com fins medicinais.

O estudo envolveu 151 pacientes portadores do câncer do trato urinário. Os pesquisadores observaram que o ácido estava presente no DNA das células renais de 83% dos pacientes observados. O artigo reforça que a exposição ao ácido aristolóquico contribui significativamente com a incidência deste tipo de câncer e que a descoberta representa implicações significativas para a saúde pública global.

Fonte: Terra

Planta com fins medicinais é associada ao câncer, aponta estudo
Print Friendly, PDF & Email