ONU diz que 2011 foi o 11º ano mais quente da história, apesar do La Niña

O ano de 2011 foi o 11º mais quente da história, confirmou nesta sexta-feira a Organização Meteorológica Mundial (OMM), ligada às Nações Unidas (ONU).

A entidade já havia divulgado em novembro, durante a COP 17, na África do Sul, um relatório que previa temperaturas mais altas, mesmo com o resfriamento influenciado pelo fenômeno La Niña.

Na média, as temperaturas globais em 2011 foram menores que o nível recorde atingido no ano anterior, mas ainda ficaram 0,4ºC acima da média entre 1961-1990, afirmou o relatório.

“O mundo está aquecendo por causa das atividades humanas e isto está resultando em um impacto de longo alcance e potencialmente irreversível para nossa Terra, atmosfera e oceanos”, disse o secretário-geral da OMM, Michel Jarraud.

O La Niña, fenômeno climático natural ligado a fortes chuvas e enchentes na região Ásia-Pacífico e América do Sul e seca na África, estava ativo no Oceano Pacífico tropical até o último mês de maio.

Chuvas no Rio foram pior desastre climático no ano
Em novembro passado, durante a conferência da ONU sobre mudança do clima, em Durban, a OMM disse que as enchentes do Rio de Janeiro foram consideradas o pior “evento único” do ano passado, pela sua alta letalidade, causando a morte de centenas de pessoas em poucos dias.

Os anos em que ocorrem La Niña costumam ser mais frios que aqueles que o precedem e seguem. Este padrão se repetiu em 2011, que está sendo mais frio que o ano passado, mas já num patamar acima do que se registrava anteriormente.

Outros eventos climáticos severos foram registrados ao redor do planeta este ano, como a grave seca no leste da África e as enchentes no Sudeste Asiático.

Os Estados Unidos perderam mais de US$ 1 bilhão em 14 ocorrências meteorológicas extremas, como seca no sul, incluindo o estado do Texas, e enchentes no norte, aponta a OMM. O país teve ainda uma grande quantidade de tornados. Em maio, no estado de Missouri, foram 157 mortes causadas pelos ventos, no tornado mais letal desde 1947.

O Canadá registrou algumas de suas piores enchentes também, indica a OMM.

*Com informações da Reuters.

Fonte: G1 Natureza

Morros da região do Brejal, em Petrópolis, em janeiro do ano passado. Chuva em excesso causou deslizamentos em diversas cidades da Região Serrana do Rio. (Foto: Matheus Quintal/Prefeitura de Petrópolis)

Print Friendly, PDF & Email