O papel do consumidor na sustentabilidade

Como assegurar qualidade de vida digna para um mundo de nove bilhões de pessoas em 2050? Esta foi uma das principais questões que nortearam os debates na recente Rio+20, no sentido da necessidade de se construir uma visão de futuro, com uma economia mais ‘verde’ e inclusiva.

Como resultado dessa discussão, observou-se a consolidação do papel fundamental desempenhado pelo consumidor. O xis da questão é que, embora o ato de consumo seja normalmente um processo individual, ele tem consequências coletivas. Portanto, o consumo sustentável é fundamental.

O consumo sustentável seria aquele capaz de considerar: (1) a real necessidade daquele ato de consumo; (2) a escolha do produto ou serviço mais sustentável para satisfazer aquela necessidade; (3) uma forma sustentável de uso daquele produto ou serviço e (4) a forma adequada de reuso, reciclagem ou descarte, se for um produto.

Nesses quatro itens pode ser enxergado um ciclo de produção-compra-uso-descarte. O primeiro é responsabilidade indelegável das empresas, mas nos outros três o papel do consumidor é imprescindível. Seria possível ter um descarte adequado, considerando o reuso e a reciclagem sem a participação do consumidor? Os governos municipais têm responsabilidade legal pelo tratamento dos resíduos sólidos urbanos, mas sozinhos não podem resolver o assunto. Por isso que a recente Política Nacional de Resíduos Sólidos coloca que esse assunto merece solução via gestão integrada e compartilhada.

Na Braskem, discutimos cada vez mais esse assunto aplicado à principal cadeia da qual somos fornecedores, a dos plásticos. Entendemos que os plásticos estão cada vez mais presentes na vida moderna e que são a solução mais sustentável na maioria dos aspectos ambientais e sociais. São mais baratos, consomem menos água, solo, energia, etc. para serem produzidos e utilizados. Mas é no descarte que precisam de maior atenção e de envolvimento do consumidor.

Por esse motivo, desenvolvemos com o Instituto Akatu um programa de educação voltado para adolescentes, que no ano passado atingiu 1.577 escolas. Nele discutimos o ciclo de vida dos plásticos e o papel do consumidor em cada uma dessas etapas (veja cartilha em www.braskem.com.br). Discutimos também as soluções para a reciclagem dos plásticos, que são três: energética (gera energia a partir dos resíduos), química (produção de produtos químicos que podem ser utilizados na própria indústria química) e mecânica (produção de novos produtos plásticos a partir dos resíduos).

Para um mundo mais sustentável, portanto, é necessário que o consumidor esteja cada vez mais envolvido. Somente quando todos nós nos comportarmos simultaneamente como cidadãos e consumidores em cada uma das nossas decisões de compra e consumo estaremos dando passos importantes na direção da sustentabilidade.

Fonte: Correio 24 horas

FanPage AmbientalSustentávelCurta nossa página do facebook
O papel do consumidor na sustentabilidade

O papel do consumidor na sustentabilidade

Print Friendly, PDF & Email