Mudanças climáticas devem piorar situação hídrica no Pacífico, diz relatório

Grande parte das ilhas do Oceano Pacífico está sendo seriamente afetada pelas mudanças climáticas, muitas delas perdendo parte de seu já limitado território devido ao aumento do nível do mar, um dos efeitos do aquecimento global.

Agora, um novo estudo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) indica que além deste problema, as alterações no clima também afetarão os recursos hídricos da região, colocando a segurança, saúde e vida de milhares de habitantes em perigo.

A pesquisa, intitulada Água doce em perigo – Ilhas do Pacífico, lançada nesta segunda-feira (23), mostra que as cerca de mil ilhas pacíficas são lar de nove milhões de habitantes, que vivem em pouco mais de 500 mil quilômetros quadrados de terras espalhados por 180 milhões de quilômetros quadrados de oceano. Destes habitantes, mais de 80% vivem em áreas rurais e dependem da agricultura, atividade que utiliza intensivamente os recursos hídricos.

Além das limitadas fontes hídricas da região, já que esta vive rodeada por água salgada, a variabilidade da precipitação em muitas ilhas significa que a chuva não pode servir como fonte de água em larga escala, embora algumas nações utilizem a chuva como parte de suas fontes hídricas.

E se essa já é uma situação natural de estresse hídrico, as condições em que vivem a população pacífica contribuem ainda mais para o problema da falta desse recurso: o acesso a água potável e a saneamento básico nas ilhas fica em torno de 41% e 45%. Se considerar-se apenas a região rural, esses números são ainda piores: 33% e 41%, respectivamente.

Isso, por sua vez, traduz-se em problemas de segurança e saúde; para se ter uma ideia, 10% de todas as mortes de crianças com menos de cinco anos nas ilhas pacíficas são atribuídas a doenças diarréicas, das quais 90% são causadas pela falta de saneamento, altos níveis de água não potável e má higiene. No entanto, o relatório estima que, se considerados os impactos indiretos, os problemas hídricos causam ainda mais mortes.

Infelizmente, as mudanças climáticas só vêm piorar esse cenário. Segundo o relatório, o aumento do nível do mar na região pode levar a uma limitação ainda maior das fontes de água potável por causa do avanço da água salgada, além de ocasionar migrações em massa, o que colocará ainda mais pressão sobre as fontes hídricas locais.

Por causa deste grande problema e das limitadas alternativas que as ilhas oferecem para que ele seja solucionado, o documento sugere que abordagens e soluções inovadoras que levem em conta os fatores geográficos e socioeconômicos de cada ilha sejam consideradas. E, de acordo com o documento, isso poderá ser alcançado através do manejo sustentável dos recursos, investimento em infraestrutura, eficiência no uso da água e troca de informações.

“Os desafios enfrentados na região em termos de recursos de água doce são imensos. Muitas destas ilhas têm recursos hídricos limitados, para não falar de recursos humanos, financeiros e de manejo. É necessário que melhoremos a eficiência no uso de água para atender as necessidades humanas básicas e para apoiar o desenvolvimento sustentável”, concluiu Park Young-Woo, diretor regional do Escritório Regional do PNUMA para Ásia e Pacífico.

Fonte: Instituto Carbono Brasil

Mudanças climáticas devem piorar situação hídrica no Pacífico, diz relatório

Mudanças climáticas devem piorar situação hídrica no Pacífico, diz relatório

Print Friendly, PDF & Email