Mudança climática pode ter causado declínio da civilização maia

As mudanças climáticas podem ter sido fator decisivo para a destruição da civilização maia. Esta é a conclusão a que cientistas alemães, britânicos, suíços e norte-americanos chegaram após análises de materiais retirados de uma caverna em Belize.

O estudo foi publicado nesta quinta-feira (8), na revista científica Science, fruto do trabalho realizado na região que antigamente abrigou parte da civilização pré-colombiana. Os dados da pesquisa mostram que as mudanças no clima auxiliaram o crescimento desta população por um determinado tempo, mas depois foram responsáveis por mudanças graves, que causaram o declínio dos maias.

Para obter este veredicto, os pesquisadores estudaram os isótopos de oxigênio presentes em estalagmites de uma caverna em Belize. Assim é possível mensurar a quantidade de chuva em diversos períodos históricos, inclusive as condições climáticas entre os anos 300 e 1.000 d.C, que configuram a época em que os maias existiram.

Os dados mostram que entre 440 e 660 d.C a região recebeu uma quantidade intensa de chuva, que culminou na prosperidade da agricultura e, consequentemente, da civilização. No entanto, entre 660 e 1.000 d.C ocorreram períodos de seca e estiagem, que prejudicaram a produção.

A estimativa dos cientistas é de que este cenário tenha influenciado a desintegração do sistema, que foi piorada com a estiagem severa identificada entre 1.020 e 1.100 d.C. Para os pesquisadores, isso “aumentou as guerras e desintegrou o sistema político, causado o colapso da população”.

Os pesquisadores conseguiram registros da chuva analisando estalagmites, formações que crescem a partir do chão, na caverna Yok Balum l Foto: Douglas Kennett/Penn State

* Com informações do Globo Natureza.

Fonte: EcoD

Mudança climática pode ter causado declínio da civilização maia

Mudança climática pode ter causado declínio da civilização maia

Print Friendly, PDF & Email