MPX adquire projetos de de energia eólica no Nordeste

joint-venture (empreendimento conjunto) entre a empresa alemã E.ON e a MPX Energia (MPXE3) firmou um contrato para adquirir três projetos de energia eólicano Nordeste: os complexos Jandaíra, Pedra Preta I e Pedra Preta II, informou na quarta-feira, 1º de agosto, a companhia do megaempresário Eike Batista.

Os projetos, que totalizam capacidade total de 600 megawatts, foram adquiridos por R$ 22,2 milhões de reais – R$ 37 mil por cada megawatt.

O acordo também inclui uma opção para a expansão dos empreendimentos, instalando capacidade adicional de outros 600 megawatts. Esse projeto, intitulado “Ventos”, está situado no Rio Grande do Norte, região apontada pela empresa como a de maior potencial para geração eólica no Brasil. “Esta nova aquisição reforça o nosso compromisso com o desenvolvimento da geração a partir de fontes renováveis de energia”, destacou Eduardo Kerrer, CEO (Chief Executive Officer) da companhia.

Os projetos já possuem 158,7 megawatts registrados para participar nos leilões A-3 e A-5. A companhia ressaltou que os direitos fundiários dos empreendimentos já foram assegurados. A conclusão da transação, porém, ainda está sujeita ao cumprimento de certas condições estabelecidas no acordo.

Fonte: EcoD

FanPage AmbientalSustentávelCurta nossa página do facebook
Vista aérea geral do parque eólico de Mangue Seco, no Rio Grande do Norte. Estado nordestino tem grande potencial eólico. Foto:minplanpac

Vista aérea geral do parque eólico de Mangue Seco, no Rio Grande do Norte. Estado nordestino tem grande potencial eólico. Foto:minplanpac

Print Friendly, PDF & Email