Médico alerta: Brasil não está livre da gripe suína

O presidente da SPPT (Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia), Igor Bastos, disse nesta segunda-feira (20) que a população brasileira está “se esquecendo” da influenza A (H1N1), que ficou conhecida como gripe suína, e alertou que o país ainda registra casos, inclusive graves, da doença.

Em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional, ele lembrou que as doenças respiratórias atingem a população de maneira frequente, sobretudo no inverno, quando há maior aglomeração em ambientes fechados.

– Mas isso não quer dizer que no verão não possamos ter casos. É menor o índice, mas, mesmo assim, pode acontecer.

Outro fator importante, segundo o médico, é a imunização contra a gripe suína.

– Existe a vacinação, mas muitas pessoas deixaram de tomar a vacina. A vacinação é uma maneira de evitar a doença sim, mas a vacina, apesar de a gente acreditar que imuniza, muitas vezes pode não imunizar, dependendo da pessoa. Mesmo vacinado, você pode ter doenças.

Por isso, Bastos destacou que cuidados básicos como lavar bem as mãos com água e sabão e cobrir a boca ao tossir devem ser reforçados. Pessoas com doenças respiratórias crônicas, como enfizema pulmonar e bronquite, e pessoas imunossuprimidas (com baixa eficiência do sistema imunológico) devem ter os cuidados redobrados.

No fim do ano passado, especialistas alertaram que o Brasil não está livre de enfrentar nova epidemia de gripe suína, como a que atingiu o país em 2009. De acordo com o representante da Opas (Organização Pan-Americana da Saúde), Otávio Oliva, a doença pode voltar a atingir o Brasil e outros países em forma de pandemia.

Fonte: R7

(Originalmente publicada pela Agência Brasil)

Print Friendly, PDF & Email