Mapa de carbono das florestas tropicais é lançado online

Pesquisadores postaram online informações sobre os estoques de carbono nas florestas tropicais globais através de uma plataforma ArcGis, desenvolvida pela empresa Esri.

Os dados, baseados em mensurações de campo e dos sensores LiDAR e MoDIS da NASA, revelam a biomassa das florestas tropicais com uma resolução de 500 metros, a mais alta já publicada em escala global.

As florestas da Amazônia, Bornéu, Nova Guiné e Bacia do Congo são particularmente densas em carbono, refletindo a importância de conservação destas áreas para esforços de mitigação das mudanças do clima.

“Saber o quanto de carbono estas florestas abrigam é essencial para o direcionamento de programas eAdicionar Novo financiamento efetivos para conservá-las”, comentou Eric Davidson, diretor executivo do Centro de Pesquisas Woods Hole e coordenador da pesquisa.

Os cientistas esperam que os mapas possam ser utilizados para estimativas de emissões de dióxido de carbono por desmatamento. Os dados devem auxiliar na determinação de quanto os países podem receber com as propostas sob o mecanismo de Redução das Emissões por Desmatamento e Degradação (REDD+), que compensa países tropicais pela proteção das florestas.

O embasamento dos dados por trás dos mapas foi detalhado em um artigo publicado no periódico Nature Climate Change no início do ano. O estudo estimou o estoque de carbono das florestas tropicais em 229 bilhões de toneladas.

Veja o texto original (em inglês) 

Fonte: Mongabay

Disponível em: Instituto Carbono Brasil

Print Friendly, PDF & Email