Manual tenta desmistificar papel de morcegos em equilíbrio ambiental

Um manual publicado pela Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) pretende desmistificar o papel ambiental do único mamífero alado, o morcego. O guia Investigando os morcegos: equilíbrio ecológico, conservação e saúde pública quer minimizar os riscos que o animal oferece acerca da transmissão de doenças, além de proteger sua importante função para a agricultura e o meio ambiente.

Segundo a FAO, a publicação é particularmente relevante, visto que o número de doenças transmissíveis por morcegos aparenta estar em crescimento. A expansão da agricultura e o uso dos recursos naturais estão invadindo habitats anteriormente ocupados por morcegos, que ficam assim mais expostos a outras espécies animais, como o gado e os seres humanos.

De acordo com o livreto, entender as mudanças que afetam essas populações é crucial para que se possa diminuir assim a transmissão de doenças. O especialista da FAO e coautor do manual, Scott Newman, afirmou que os morcegos são “verdadeiros aliados naturais do meio ambiente.

“Segundo ele, o animal pode “polinizar plantas, espalhar sementes, e algumas espécies são capazes de devorar 25% de seu peso em insetos”. Ele também poderou que os benefícios são muito mais importantes do que os riscos de propagação de doenças.

A FAO explicou que o manual utiliza uma perspectiva multidisciplinar para melhor entender e monitorar as diferentes espécies e seus habitats. O objetivo: a proteção da saúde de todos.

– Leia o manual, em inglês (PDF) –

Fonte: EcoD

A expansão da agricultura está invadindo habitats que eram ocupados por morcegos. Foto: MSMcCarthy Photography

A expansão da agricultura está invadindo habitats que eram ocupados por morcegos. Foto: MSMcCarthy Photography

Print Friendly, PDF & Email