Europa quer uso mais inteligente de recursos

Bioeconomia pode ser saída para o futuro

A Comissão Européia adotou uma estratégia de desviar a economia de seu bloco para um uso maior e mais sustentável de recursos renováveis.

Como a população vai chegar a 9 bilhões em 2050 e os recursos naturais são finitos, políticos europeus afirmam precisar de recursos biológicos renováveis para assegurar alimentos saudáveis, além de materiais, energia e outros produtos.

A estratégia e plano de ação da Comissão, “Inovação para Crescimento Sustentável: Uma Bioeconomia para a Europa,” enfatizam uma abordagem intra-setorial e interdisciplinar para o problema.

A meta, ele afirma, é uma economia mais inovadora e com baixas emissões, conciliando demandas por agricultura e pesca sustentáveis, segurança alimentar, e a utilização de recursos biológicos renováveis para processos industriais – ao mesmo tempo assegurando a biodiversidade e a proteção ambiental.

O plano foca em três aspectos principais: o desenvolvimento de novas tecnologias e processos para a bioeconomia, o desenvolvimento de mercados e competitividade nos setores da bioeconomia e o trabalho mais conjunto de elaboradores de políticas e stakeholders.

“A Europa precisa fazer a transição para uma economia pós-petróleo. O uso maior de recursos renováveis não é apenas mais uma opção, é uma necessidade. Precisamos fazer esta transição tendo a inovação como motor. Isto é bom para nosso ambiente, nossa segurança alimentar e energética, e para a competitividade européia no futuro,” disse a comissária para pesquisa, inovação e ciência Máire Geoghegan-Quinn, segundo o ClickGreen.

Autor: José Eduardo Mendonça

Fonte: Planeta Sustentável

Foto: Giampaolo Squarcina / Creative Commons

Print Friendly, PDF & Email