EUA aprova construção de novos reatores nucleares pela primeira vez desde 1978

A Comissão Reguladora Nuclear dos Estados Unidos (NRC) autorizou na última sexta-feira (10) a ampliação da usina de Vogtle, na Geórgia, com a construção de mais dois reatores nucleares. A decisão acaba com o hiato de mais de 30 anos sem novos projetos nucleares no país.

A empresa Southern Co. será a responsável pela construção e operação dos novos reatores, que devem entrar em operação até 2017 ao custo estimado de US$ 14 bilhões, sendo que US$ 8,3 bilhões foram conseguidos através de empréstimos de baixos juros garantidos pelo governo federal.

A decisão da NRC, resultado de uma vitória de 4 votos a 1, contraria a posição de seu próprio presidente, Gregory Jaczko, que não queria novos projetos no país antes que todas as consequências do desastre da usina de Fukushima, no Japão, fossem avaliadas.

“Não posso apoiar a emissão dessa licença como se Fukushima nunca tivesse acontecido. Acredito que isso exige algum tipo de compromisso vinculante de que as melhorias (…) atualmente projetadas e planejadas serão feitas antes da operação da unidade”, afirmou Jaczko.

A aprovação dessa expansão pode significar o ressurgimento da indústria nuclear norte-americana. A Westinghouse afirma que possui 20 projetos em planejamento e que espera que a NRC aprove alguns deles para ajudar a gerar empregos neste momento de crise econômica. 

O setor de energia nuclear dos Estados Unidos praticamente parou nas últimas décadas por causa do desastre na Usina de Three Mile Island em 1979, quando o derretimento nuclear parcial de uma das unidades levou à liberação de gases radioativos.

Autor: Fabiano Ávila   –   Fonte: Instituto CarbonoBrasil/Agências Internacionais

 

Imagem: O então presidente norte-americano Jimmy Carter deixando a central de Three Mile Island, em 1 de Abril de 1979 / Wikipedia
Print Friendly, PDF & Email