Entenda por que crianças não gostam de sabores amargos

Por que crianças odeiam couve? Porque a verdura é amarga e crianças geralmente não gostam de gostos amargos. Mas não é culpa delas. Pesquisadores dizem que a aversão ao amargo e ao azedo é um instinto de sobrevivência, já que a maioria das toxinas têm este mesmo gosto. Por outro lado, o sabor doce geralmente indica que alguma coisa é segura para ser consumida, o que explica a predileção das crianças por este gosto.

O que nós gostamos de comer muda com o tempo. Conforme envelhecemos, percebemos que, mesmo que alguma coisa tenha um sabor amargo ou azedo, isso não nos matará, e aprendemos a gostar. Quando somos mais velhos, perdemos um pouco da nossa sensibilidade olfativa. Os seres humanos precisam sentir cheiros para experimentar o sabor, que é diferente do gosto (menta, por exemplo, é um sabor, mas não um gosto). Nós também perdemos o paladar com a idade. Com nossos sentidos minimizados, provavelmente começaremos a adicionar açúcar e sal a nossas refeições, para melhorar o sabor. Na verdade, há uma teoria de que o motivo pelo qual muitos vinhos de “grande” sabor ganharam prêmios nos últimos anos é porque os críticos de vinho estão ficando mais velhos e encontrando sabores sutis mais difíceis de sentir.

Se alguém é incapaz de detectar sabores em geral, pode ter algum problema de paladar, que pode ser causado por um dano na língua ou no cérebro. Ou pode ser um problema com cheiros. O canal que separa a boca do nariz nos permite cheirar retronasalmente (literalmente, atrás de nosso nariz) e é crucial para sentir a maioria dos sabores complexos. É por isso que a comida parece sem sabor quando estamos com um nariz entupido.

Fonte: O Globo

Elas associam gosto a ameaça de toxinas que costumam ser amargas ou azedas Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/ciencia/entenda-por-que-criancas-nao-gostam-de-sabores-amargos-4304992#ixzz1pK33wvog © 1996 - 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Print Friendly, PDF & Email