Energia poderá ser distribuída como internet, afirma engenheiro venezuelano

O surgimento e aperfeiçoamento das chamadas “energias limpas” poderão contribuir com uma nova forma de distribuição da eletricidade parecida com a da internet. É o que afirma o engenheiro venezuelano José Luiz Cordeiro, que palestrou nesta segunda-feira no TEDxRio+20, evento sobre tecnologia, entretenimento e design que acontece até amanhã, terça-feira, no Forte de Copacabana, no Rio.

Para ele, as fontes de energias fósseis (petróleo, gás, carvão) estão com os dias contados e serão substituídas pelas fontes alternativas, como eólica e solar. “O custo da energia solar tende a diminuir. Com a sua disseminação, a tendência é que fique mais barata do que a energia fóssil, podendo ser distribuída de forma gratuita por uma rede que funcionaria nos mesmos moldes da internet”, disse.

Segundo ele, a Nasa e o governo japonês trabalham em vários projetos para captar energia do espaço e trazer à terra por micro-ondas. Cordeira trabalha atualmente na Singularity University, que funciona no Campus da Nasa nos EUA, e já visitou e trabalhou em mais de 130 países, além de ter nacionalidade espanhola e permissão para exercer atividade profissional em território americano e japonês.

Considerado um “futurista”, o venezuelano estudou ciências, engenharia mecânica, economia e idiomas. Entre suas teses está o fim da morte “dentro de algumas décadas”. A tese, segundo ele, parte dos avanços no estudo do genoma humano e do advento de ferramentas tecnológicas que consolidam a pesquisa genética.

Com suas pesquisas, Cordeiro foi incluído na 28ª “Marquis Edition of Who´s Who in the World”. Também se tornou membro da Faculdade Venezuelana de Engenharia. É o autor do livro “O Desafio Latino-americano”, que se tornou best-seller nos países de língua espanhola.

Fonte: Folha.com

Energia poderá ser distribuída como internet, afirma engenheiro venezuelano

Energia poderá ser distribuída como internet, afirma engenheiro venezuelano

Print Friendly, PDF & Email