Desmatamento registrado na Amazônia cresce 59% em fevereiro

O desmatamento na Amazônia Legal em fevereiro foi 59% maior em relação ao mesmo mês do ano passado, de acordo com a Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) Imazon. Seu Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) registrou o corte de árvores em 107 quilômetros quadrados em 2012, contra 67 quilômetros quadrados em 2011.

O relatório recém-publicado, que está na íntegra na internet, revela que, entre agosto de 2011 e fevereiro de 2012, a Amazônia perdeu 708 quilômetros quadrados. Isso representa uma redução de 23% em relação ao mesmo período anterior (agosto de 2010 a fevereiro de 2011).

Mato Grosso foi responsável por mais da metade (65%) do desmatamento registrado. Seguindo de Rondônia (12%), Amazonas (10%), Roraima e Pará (ambos com 7%).

Este desmatamento de fevereiro representa o lançamento na atmosfera de 6,6 milhões de toneladas de gás carbônico equivalente (CO2eq), provocando efeito estufa e aquecimento global. Cada um dos gases-estufa afeta a atmosfera de forma diferente. O metano, por exemplo, é muito mais nocivo do que o gás carbônico. Por isso, especialistas fazem a conversão deles para O CO2eq.

A Oscip esclarece, ainda, que só foi possível monitorar 24% da área florestal na Amazônia Legal em fevereiro de 2012. Os outros 76% estavam cobertos por nuvens.

Fonte: O Globo

Desmatamento na Amazônia agrava aquecimento global - DIVULGAÇÃO/SCIENCE/10-6-2009

Print Friendly, PDF & Email