Condição climática e tumulto social fazem do Sahel “tempestade de vulnerabilidade”, afirma Ban Ki-moon

O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, pediu apoio internacional urgente para os povos e os governos da região do Sahel, na África Ocidental, alertando que a área atravessa um momento crítico, com 18 milhões de pessoas afetadas por uma grave crise alimentar. “As turbulências políticas, condições climáticas extremas e economias frágeis estão criando uma grande tempestade de vulnerabilidade”, disse em uma reunião realizada paralelamente à 67ª Assembleia Geral da ONU.

“Os grupos terroristas, organizações criminosas transnacionais e insurgências locais ameaçam a paz e a prosperidade”, disse Ban. “Há um aumento particularmente perturbador do extremismo, e os abusos dos direitos humanos predominam na região. O tráfico de seres humanos está em ascensão, juntamente com o tráfico de drogas e contrabando de armas”, completou o Secretário-Geral.

Ao mesmo tempo, ele disse, o desenvolvimento está sob ameaça, e problemas ambientais, como inundações, secas e enxames de gafanhotos, combinados com a volatilidade global dos preços dos alimentos, ameaçam a resiliência de grupos ou comunidades.

Para ajudar a situação local, o Secretário-Geral informou que a ONU está desenvolvendo uma estratégia regional integrada no Sahel para fortalecer as capacidades regionais para combater a insegurança, prevenir e responder a crises em grande escala, e promover a governança democrática e o respeito pelos direitos humanos. A estratégia vai ajudar os países da região a conter a ameaça terrorista, combater o crime organizado e controlar a proliferação de armas, assim como a lavagem de dinheiro e melhorar a gestão das fronteiras.

Outro dos objetivos da estratégia é promover a conciliação, inclusão e mediação para diminuir as tensões dentro e entre países, procurando reforçar a capacidade de curto e longo prazo das comunidades para lidar com condições climáticas extremas e choques de mercado.

Fonte: ONU Brasil

Condição climática e tumulto social fazem do Sahel "tempestade de vulnerabilidade", afirma Ban Ki-moon

Condição climática e tumulto social fazem do Sahel “tempestade de vulnerabilidade”, afirma Ban Ki-moon

Print Friendly, PDF & Email