Cidades vão cobrar na Rio+20 mais poder para às políticas ambientais

Rede Nossa São Paulo vai apresentar um documento durante a Rio+20 (Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável), em junho, no Rio de Janeiro, no qual cidades europeias referências em sustentabilidade e organizações da sociedade civil reivindicam aos líderes mundiais mais poder para as cidades nas políticas ambientais.

Na segunda semana de maio, a Rede Nossa São Paulo participou de um encontro na Espanha juntamente com representantes de outras nove cidades: San José de Costa Rica, Sant Cugat del Vallés (ESP), Frankfurt (ALE), Hamburgo (ALE), Málaga (ESP), Bristol (ING), Zaragoza (ESP), Rio de Janeiro e Vitoria-Gasteiz (ESP) – esta última foi escolhida como a Capital Verde Europeia 2012.

Sede do evento, o município reúne indicadores de excelência, como o que mede a quantidade de habitantes que moram em um raio de 300 metros dos serviços básicos (saúde, escolas, lojas de alimentos e espaços e estruturas para atividades culturais e de lazer). Lá, por exemplo, 99% da população tem acesso a serviços básicos e a áreas verdes nesse raio de 300 metros em relação a suas residências.

Na conclusão do evento também foram destacadas outras ideias, como a necessidade de fornecer infraestrutura nas cidades, desenvolver critérios de desempenho e de avaliação para assegurar que as ações se desenvolvam sempre a partir dos princípios da sustentabilidade e conseguir níveis mais avançados de governança local.

Durante a Rio+20 haverá o debate sobre Cidades Sustentáveis, que fará parte da série “Diálogos para o Desenvolvimento Sustentável”, organizada pelo governo brasileiro, em colaboração com as Nações Unidas, marcada para os dias 16 a 19 de junho. As conclusões e recomendações emanadas dos diálogos serão encaminhadas diretamente aos Chefes de Estado e de governo que participarão da cúpula no Rio de Janeiro, entre os dias 20 e 22 do mesmo mês.

Fonte: EcoD

Em Vitoria-Gasteiz, na Espanha, 99% da população tem acesso a serviços básicos e a áreas verdes/Foto: calafellvalo

Em Vitoria-Gasteiz, na Espanha, 99% da população tem acesso a serviços básicos e a áreas verdes/Foto: calafellvalo

Print Friendly, PDF & Email